Na Política

Biblia Online

20/02/17 | 14:12h (BSB)

Nitinho: Revisão da lei da tarifa de ônibus e Uber são destaques para sessões da CMA

Do Portal NaPolítica 

Por Raissa Cruz 

 

O presidente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), Joselito Vitale, o Nitinho (PSD), em entrevista ao Portal NaPolítica falou sobre as expectativas para as atividades na Casa neste semestre, citando temas polêmicos que ele pretende colocar em discussão nas sessões logo em breve como a regulamentação do transporte por Uber, a Lei que regula a tarifa de ônibus e revisão do plano diretor da cidade.

 

NaPolítica: Como tem encarado essa nova responsabilidade da Presidência da Câmara, se vendo agora junto com o governo do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) que já foi alvo de sua oposição?

Nitinho: Estou presidindo com muita tranquilidade, uma vez que já viemos das eleições de um agrupamento político onde apoiamos Edvaldo Nogueira. Como presidente, vamos manter a mesma aliança com Edvaldo. E vamos trabalhar intensamente para a recuperação de Aracaju, que está em um momento difícil.

 

NaPolítica: A CMA já iniciou as atividades com a leitura dos vetos deixados ainda da gestão do prefeito João Alves — vetos em relação à produção artística, à recuperação de calçadas, aos equipamentos esportivos e às ações contra pichações. O vereador acredita que serão aprovados sem muito impasse?

Nitinho: Os vetos serão discutidos pelas comissões e logo vamos colocar em plenário. É natural se um governo novo que não concordou com algumas ações do gestor passado apoiar ou não esses vetos. Cabe as comissões e os vereadores, tanto de situação como oposição, discutirem e votar no que é melhor para a população. Não acredito que haverá muito impasse porque são projetos do Executivo, alguns poucos são de propostas de vereadores, mas não deve causar transtornos.

 

NaPolítica: Sobre o projeto de regulamentação do transporte privado – Uber - já lido também no primeiro expediente desta Legislatura, a Presidência da Câmara pretende agilizar essa discussão?

Nitinho: Nós somos os representantes do povo e fomos eleitos para representar a maioria. Hoje, se você analisar, em todas as pesquisas feitas o Uber está disparado na frente de aprovação, por isso que entrei com um projeto revogando o projeto do vereador Vinícius Porto. Não é que o projeto entrará em pauta já amanhã, antes disso vamos fazer várias audiências públicas, porque temos vários problemas sociais a serem discutidos, como a questão de mobilidade urbana como um todo. Temos que discutir as lotações, a questão do moto-táxi e a questão dos taxistas que se sentem agredidos com o projeto. Mas é um projeto que está sendo abraçado pelo mundo, uma revolução. Os jovens estão podendo andar de Uber porque eles se juntam, e por ser um preço mais barato, quatro jovens se unem na universidade e pagam de R$ 2 a R$ 3 para chegar em casa. Saem do desconforto do transporte coletivo e vão de Uber no conforto. Vejo tudo isso, mas com muita cautela. Depois que for muito debatido com a sociedade, vou discutir na Câmara. Costumo dizer que não será no relógio do Uber ou dos taxistas, mas será no meu relógio discutindo com a população. Não precisa ter pressa para votar um projeto dessa magnitude.

 

NaPolítica: Aracaju é a única capital do país que tem Lei para tratar na Câmara dos Vereadores a questão da tarifa de ônibus. A Câmara já prevê que o tema reajuste anual da passagem de ônibus cause polêmica na Casa? Ainda mais agora com o projeto do Uber em tramitação que, implica na mobilidade urbana - mais carros nas ruas, o transporte coletivo por ônibus já aponta redução do número de passageiros...Como a casa tem se preparado para tratar disso?

Nitinho: Veja sobre transporte coletivo, eu tenho a ideia de mudar isso da Câmara votar reajuste da tarifa. Eu acho que vereador não pode votar o aumento da passagem, assim como nas outras capitais. Então eu acho que o debate que vamos ter muito em breve será de mandar de volta para a Prefeitura essa questão do aumento. Até porque isso é um assunto que desgasta muito o Poder Legislativo e a Câmara não tem um órgão específico para estudar a questão da tarifa de ônibus, isso é no Executivo. Então eu acho que precisamos rever essa Lei, e vamos fazer isso. E se possível mandar de volta essa questão para o Administrativo Municipal.

 

NaPolítica: E a revisão do Plano Diretor da capital que há anos não foi concluída, a CMA pretende colocar para andar este semestre?

Nitinho: Esse é outro assunto que será sim muito discutido. Existe um plano diretor nessa Casa que foi votado em 98. Essa revisão veio há oito anos para a Casa, e precisamos trazer de volta. Já ficou parado durante quatro anos na gestão de João Alves. A cidade está se desenvolvendo, então, precisamos discutir com os órgãos competentes e depois trazer para a Câmara de Aracaju para concluir essa revisão.

 

Da redação



18-08-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter