Na Política

Biblia Online
`
Pr. Luiz Antonio

14/03/17 | 14:49h

Essa é uma das palavras que mais ouvimos nos dias de hoje. Avaliação de desempenho, avaliação de resultados, avaliação formativa, avaliação física, avaliação psicológica. Entretanto, o interessante é perceber que mais uma vez (como sempre) a Bíblia Sagrada saiu na frente, pois, em diversos momentos, encontramos ali a orientação de que devemos observar o modo como estamos vivendo. Geralmente encontramos palavras como: observe, veja como está vivendo, considere suas atitudes, e por aí vai. Veja esse versículo, por exemplo:

 

Agora, assim diz o Senhor dos Exércitos: "Vejam aonde os seus caminhos os levaram. Vocês têm plantado muito, e colhido pouco. Vocês comem, mas não se fartam. Bebem, mas não se satisfazem. Vestem-se, mas não se aquecem. Aquele que recebe salário, recebe-o para colocá-lo numa bolsa furada". Assim diz o Senhor dos Exércitos: "Vejam aonde os seus caminhos os levaram!”Ageu 1:5-7.

 

Neste texto, o profeta Ageu está chamando o povo a uma reflexão. Acredito que isso é o que tem faltado a muitas pessoas. Vejo muitos reclamando da vida como se não fossem responsáveis por nada do que lhes acontece, outros preferem atribuir o que deu certo à sorte, e há quem atribua o que deu errado ao azar.

 

E você? Como suas atitudes e suas decisões entram nisso tudo? Acredito que é muito importante parar para pensar o porquê das coisas estarem dando erradas. Por exemplo: há pessoas que repetem as decisões e escolhas erradas, e ficam esperando que as coisas mudem. Precisamos aprender com a vida, com os acertos e com os erros, mas somente aprenderemos de verdade se tivermos a coragem de nos avaliarmos. Como diz a Bíblia, observe aonde você chegou e depois volte pelo caminho para saber o que fez de errado para chegar nessa situação. Só assim você poderá consertá-la.

 

No caso do versículo citado acima, o Senhor Deus estava questionando o seu povo por estar preocupado apenas em cuidar de suas próprias casas e não tinham mais nenhuma preocupação em continuar com a construção do templo e, como consequência disso, suas vidas não iam para frente. Por isso, Deus convidava as pessoas a pensar no resultado de suas escolhas. Sim, é isso mesmo. O que você está vivendo hoje é resultado de suas escolhas. Quer ter uma vida melhor? Avalie suas escolhas e as faça diferentes da próxima vez. Para lhe ajudar nessa reflexão, cito aqui alguns motivos pelos quais as coisas podem não estarem dando certo na sua vida.

 

Primeiro, a falta de atitudes ou atitudes erradas. Se você embarcou nessa de “deixa a vida me levar, vida leva eu”, então está lhe faltando atitude, e a vida é preciosa demais para a deixarmos solta ao vento. Se você tem tomado repetidamente atitudes erradas, os resultados desastrosos vão continuar aparecendo.

 

Segundo, a indiferença à voz de Deus na sua vida, pois estará simplesmente desprezando a orientação daquele que criou os céus, a terra, você mesmo, e tudo que existe. E olha que Ele fala com você talvez mais do que perceba.

 

Terceiro, as interferências de um mundo espiritual negativo. Saiba que existem pessoas que se dispõem a viver para fazer o mal aos outros. Talvez você pergunte: “E isso pega?” Pois lhe respondo assim: toda casa desocupada pode ser invadida a qualquer momento. Portanto, se apegue com Deus e tenha sua vida debaixo da proteção e orientação d’Ele.

 

Um forte abraço e até a próxima, se Deus disser que sim.

 

 *Luiz Antonio da Silva, ministro do Evangelho, é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular no bairro Jardins, em Aracaju, e Supervisor da igreja no Estado de Sergipe. Possui formação acadêmica em Teologia e graduação em Psicanálise Clínica, com pós-graduação em Teoria Psicanalítica. Também é graduado em Administração, com ênfase em Recursos Humanos e pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas. Apresentador do Programa Pense e Repense, de segunda à sexta, na TV Aperipê às 8h e na Rádio Aperipê FM e AM às 12h30, e do Programa No Caminho no www.youtube.com/c/pastorluizantoniodasilva. Colunista no Jornal Correio de Sergipe e no Portal NaPolítica. Contato: luantosilva@msn.com

 

Waldson Costa

10/03/17 | 11:36h


O surgimento dos aglomerados habitacionais contribuiu para um crescimento econômico e social. As cidades entre os anos de 1800 e 1850 iniciam um processo de urbanização e se alavanca exponencialmente no mundo. Atualmente, mais da metade da população mundial está nas cidades e os impactos desse significativo percentual tem contribuído para grandes desafios socioambientais, tecnológicos e de inteligência sobre como devemos viver e (com)viver e o quanto dependemos do meio rural para que essa máquina urbana possa funcionar.

Mesmo com a diversidade dos problemas que qualquer morador da cidade enfrenta todos os dias é escasso o número de pessoas que buscam ou demonstram interesse para entender ou compreender o por que não conseguimos avanços significativos na forma de se relacionar com a cidade e como podemos contribuir para melhoria de temas coletivos como segurança pública, mobilidade, moradia, especulação imobiliária e tantos outros.

O acesso a livros, documentários, histórias ou qualquer outro tipo de produção se restringe aos profissionais de algumas áreas ou ao ambiente acadêmico que tem a cidade como sua área de atuação. Essa falta de interesse de outros cidadãos e a discussão somente em pequenos grupos ou em representações setorizadas repercute na formação de um discurso conhecido como o “de mim, para mim mesmo”. São inúmeros os momentos em que encontramos as mesmas pessoas e as mesmas falas em locais confinados no qual saímos com o nosso ego inflado e tendo a certeza que estamos evoluindo.

Esse viver dentro de um grupo para o próprio grupo deixa a técnica apurada, a tecnologia aceita, mas as soluções nem sempre resolutivas. A cidade é um mar de contradições, a sua uniformização com o uso da técnica e por meio da tecnologia não consegue alcançar a integralidade da parte mais viva da cidade, às pessoas. Somos movidos a emoções, a ideologias, a sentimentos, a cultura e isso faz com que continuamente possamos mudar de opinião, construir e descontruir ideias e fazer a cidade crescer de forma mais justa ou não.

Como forma de tornar a discussão mais democrática, o acesso a informações sobre a natureza das questões urbanas, do seu surgimento, as suas causas, os desafios e suas infinitas possibilidades acabam se tornando superficiais e corriqueiras. O resultado disso é a disseminação do famoso jargão “o problema das cidades é a falta de planejamento”. Este é apenas um dos problemas, e esse discurso é apresentado diariamente nos telejornais, nas rádios matinais e nas falas dos políticos. Esquecemos que o maior dos problemas somos nós, cidadãos.

Para apresentar resultados rápidos a esse desafio, os gestores públicos buscam a tecnologia e a inteligência dos sistemas de organização populacional e de tráfego para respaldar as suas falas esperançosas e cheias de eufemismo e empolgação. Mas na prática a adoção exclusiva da tecnologia e da inteligência destes sistemas ocasiona na representação de um cidadão visto como números, estatísticas, mortes e vidas, saídas e chegadas. Ele deixa de ser encarado com um ser social, com necessidades e obrigações.

Os sistemas inteligentes e a tecnologia pode ser usada como um instrumento dentre vários outros para a resolução dos problemas urbanos. Se não inserirmos os critérios sociais, ambientais, culturais, econômicos e a suas constantes transformações, teremos uma série de repetições de ideias inovadoras com prazo de validade máximo de 4 ou 8 anos. A inteligência e a tecnologia inovadora, passa a ser burrice e perpetuação dos problemas urbanos cada vez mais evidente.

O cidadão deve encarar o desafio e ir além dos discursos e do senso comum exaustivo dos meios de comunicação, ele deve buscar entender de forma ampla e democrática a raiz dos seus problemas e participar ativamente da vida da cidade, deixando de ser apenas um transeunte e virando um cidadão pleno.

Acredito que esse seja um bom caminho para não se deixar tutelar e se infantilizar tão facilmente por políticos profissionais e técnicos a serviço do aparelho do Estado. Sei que não é fácil e simples, mas se assim fosse, não estaria escrevendo esse texto. E aí? Vamos lançar juntas as nossas mãos, mentes, técnicas e inteligência nas ruas??

*José Waldson Costa de Andrade, geógrafo e Mestrando em Desenvolvimento e Meio Ambiente. Associado da ONG Ciclo Urbano e Diretor de Meio Ambiente da Sociedade Semear. E escreve sobre a vida urbana para o portal Na Política.

 

Murilo Cavalcanti

03/03/17 | 00:06h

Em tempos de alta inflação e juros (taxa Selic) na casa de dois dígitos (acima de 10%), o governo está dando uma excelente chance de investimento para quem tem dinheiro retido no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). No entanto, só vale para quem tem conta inativa até dezembro de 2015.

Com um rendimento de 3% mais a TR (taxa referencial que, em 2016, ficou em 1,79%), esse dinheiro foi muito mal remunerado, tendo em vista outras aplicações oferecidas por corretoras ou até mesmo por grandes bancos.

Vamos às explicações: enquanto a inflação, no ano passado, chegou a mais de 10%, o seu dinheiro estava rendendo menos de 5%, isso significa perda de poder de compra (falaremos sobre isso em outro artigo).

Para se ter uma ideia do que estou falando, quem, no ano 2000, tinha R$ 1 mil, na conta do FGTS, supondo que esse dinheiro tenha permanecido por lá até os dias de hoje, estaria com algo em torno do dobro desse valor agora. 

Porém, se esse mesmo dinheiro tivesse sido aplicado em alguma aplicação atrelada ao CDI (taxa utilizada como parâmetro nas aplicações da renda fixa), como fundos de investimentos ou CDB's (modalidades de investimentos encontrados em bancos e corretoras independentes), por exemplo, esses R$ 1.000, valeriam hoje mais de R$ 8.000,00.

Uma alternativa para o uso desse dinheiro é quitar as dívidas do cartão de crédito (caso esteja pagando juros) ou cobrir o cheque especial, que cobram taxas de juros muito elevadas, provocando uma regressão financeira. 

Assim, fique atento às oportunidades. Se não tiver conhecimento sobre o assunto, procure a ajuda de profissionais especializados e faça uso desse dinheiro de forma consciente. Mas, acima de tudo, seja feliz e, de preferência, sem dívidas, rsrs. 

 

 

Murillo Andrade
Email: engenheiromurillo@gmail.com


Formado em Engenharia Elétrica pela Faculdade Pio Décimo em 2008, é pós-graduado em Engenharia de Segurança do Trabalho. Trabalha no Senai como consultor na área de energia e integra o corpo docente na Faculdade Pio Décimo, no curso de Engenharia Elétrica. Apaixonado por mercado financeiro, estuda assuntos atrelados ao tema desde 2007. Aqui, no Portal, irá compartilhar informações e dicas sobre finanças.

Waldson Costa

01/03/17 | 10:24h

Ampliar Foto
O carnaval, as pessoas e as ruas. (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A preparação começa bem antes do mês de fevereiro, quando se aproxima, as metas e as responsabilidades sempre ganham uma nova desculpa, “deixa para depois do carnaval”. Alguns viajam para as grandes festas carnavalescas do país e mandam uma enxurrada de fotos e vídeos pelas redes sociais. Outros aproveitam para sair da cidade e ir em busca do sossego da praia ou do campo. A cidade fica vazia e nas ruas não ecoam tão forte o barulho dos motores e das buzinas. A cidade aproveita para tirar sua folga.

 

A rua é espaço do acontecimento, do real, das contradições e também do imaginário humano, nela se concretiza os desejos e os pesadelos de muitos e o principal agente desse espaço são as pessoas. São elas que influem no ambiente e transformam o espaço dando vida aos acontecimentos e transformando a paisagem urbana. É essa transformação da paisagem que o carnaval, as pessoas e as ruas faz repercutir em muitos a vontade de festejar e os problemas pessoais e financeiros abrem alas para as fantasias e diversão.

 

A rua que antes era apenas o local de passagem, no carnaval, é o lugar da troca de olhares, do calor humano do primeiro beijo e do mais novo amor. As esquinas viram banheiros, as calçadas viram lanchonetes e as pessoas vivem felizes e em harmonia. Porque no carnaval tudo é paz e diversão!

 

Em Aracaju, com o término da prévia carnavalesca que ocupava a avenida de grande fluxo na região nobre da cidade com os seus trios elétricos e uma multidão que seguia as grandes atrações nacionais, surgiram os blocos ou carinhosamente chamados de “bloquinhos” de rua. Organizados por bares e restaurantes eles vão para os bairros e se espalham de forma democrática e livre. Uma nova roupagem aparece e as ruas com características domiciliares recebe o “mar” de gente com o único desejo de festejar. É lindo ver aquele monte de gente cantando a mesma música e na mesma sintonia.

 

Um fato é que o carnaval mostra como a rua pode ser de todos, para todos e que a liberdade de um não confronta com a do outro. Uma pena que seja apenas por poucos dias e na quarta-feira de cinzas o barulho dos motores e as buzinas apressadas voltam ferozmente para a cidade e a normalidade caótica se apresenta como um sopro de desespero para aqueles que desejam que a rua seja apenas o espaço das pessoas e dos bons encontros.

 

Ahhhh se todo dia fosse carnaval!!!

 

*José Waldson Costa de Andrade, geógrafo e Mestrando em Desenvolvimento e Meio Ambiente. Associado da ONG Ciclo Urbano e Diretor de Meio Ambiente da Sociedade Semear. E escreve sobre a vida urbana para o portal Na Política.

Eron Ribeiro

01/03/17 | 10:21h

O vereador Josenito Vitale – Nitinho (PSD) presidente do Poder Legislativo Municipal de Aracaju confirmou que chegou uma proposta na Câmara Municipal de Vereadores de Aracaju (CMA) para o reajusta da tarifa do transporte coletivo da capital que atinge também a região Metropolitana. Segundo o parlamentar, ele foi procurado pela bancada de situação para não colocar na pauta para evitar um desgaste maior na Casa.


PROCON
O vereador Seu Marcos (PHS) foi ao Ministério Público Estadual (MPE) se colocar à disposição da promotora de justiça Euza Misano da Promotoria do Consumidor para tentar contribuir para recomposição de servidores do PROCON Municipal de Aracaju que não tem estrutura para realizar o trabalho de fiscalização. Segundo o parlamentar, é necessário que a atual gestão Municipal olhe para um setor tão importante para a população.

 

Crise nos Bancos
Através de um requerimento de autoria da deputada Ana Lúcia (PT) a presidente do Sindicato dos Bancários do Estado de Sergipe, Ivânia Pereira foi discutir com os parlamentares a crise instalada nos Bancos em todo país. Segundo a sindicalista, o que mais preocupa é o fechamento das agências bancárias provocando desemprego e penalizando o consumidor.

 


Privatização
A possível privatização da DESO continua provocando discussões no plenário da Assembléia Legislativa (AL). Além de parlamentares da oposição, que já se manifestaram contrários, integrantes da bancada governista como os deputados Francisco Gualberto (PT) e Ana Lúcia (PT) demonstraram que também serão contrários.

 

Denúncia
O vereador Bigode do Santa Maria (PMDB) denunciou empresas de outros países que se instalam na capital e estão explorando os seus funcionários desrespeitando as leis e os direitos trabalhistas. Segundo o parlamentar, o acumulo de funções e também estão trabalhando além do horário normal.

 

Lixo
O vereador Cabo Amintas (PTB) denunciou na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) o contrato da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) com uma Empresa para realizar a coleta do Lixo na capital. Ele disse que têm informações que o Ministério Público Estadual (MPE) está acompanhando essa gravidade e espera que haja providências. “Espero que Mendonça Prado que têm uma história bonita não jogue fora”,opinou.

 

Rebate
O vereador Isac Silveira (PC do B) que faz parte da bancada de situação, rebateu a denúncia da oposição em relação ao processo de licitação para a coleta do lixo na capital. O parlamentar disse que o presidente da ENSURB Mendonça Prado é um homem de responsabilidade e a licitação foi divulgada em todos os veículos de comunicação cumprindo a lei. “Já são mais de 13 mpresas que vão participar da concorrência para esse contrato emergencial”,garante.

 

Visita
Durante visita na Unidade de Saúde Dr. Carlos Fernandes de Melo no bairro Lamarão zona Norte de Aracaju o vereador Seu Marcos (PHS) detectou mais uma vez equipamentos quebrados e pacientes na fila aguardando o atendimento. O parlamentar informou que até lâmpadas queimadas foram encontradas no interior do imóvel e tentou colocar, mas não deixaram fazer a reposição. “É um problema que se arrasta desde a gestão anterior”, disse.

 

Perverso
O vereador Fábio Meireles (PPS) afirmou que Almeida Lima é muito perverso se referindo quando ele estava comandando a ADEMA e não atendeu solicitação que beneficiaria à população que sofria com graves problemas na periferia da capital. “Eu espero que agora ele como Secretário de Saúde do Estado ele amoleça o coração”,aguarda.

 

Oposição
O deputado Georgeo Passos (PTC) já está liderando a bancada de oposição na Assembléia Legislativa (AL) em substituição ao seu colega o Pastor Antônio dos Santos (PSC)e terá como o seu vice o deputado Luciano Pimentel (PSB). Segundo membros da oposição se trata de um revezamento e que todos vão continuar unidos.

 

Pr. Luiz Antonio

24/02/17 | 11:35h

Se imaginarmos a vida como se fosse uma viagem, então deixamos uma rodovia chamada 2016 para trás e pegamos uma nova rodovia chamada 2017. Talvez a rodovia que deixamos tenha sido cheia de buracos, de curvas perigosas, sem acostamento de segurança, ou seja, o que eu quero dizer é que talvez o ano 2016 não tenha sido nem um pouco fácil pra você; pode ter sido um ano de perdas terríveis (quem sabe, algumas irreparáveis), de grandes decepções, de frustrações, enfim, um ano que, se você pudesse, esqueceria que existiu.

Mas a verdade é que seja com dificuldades ou não, você terminou o caminho dessa rodovia e entrou em outra, a 2017. Não dá para saber como será essa nova rodovia! Se estará cheia de buracos, se terá curvas perigosas, se haverá muitas subidas íngremes, se estará congestionada; quer dizer, não sabemos se será um ano fácil ou não, nem sabemos os tipos de problemas que enfrentaremos. Não sabemos, na verdade, nem mesmo se chegaremos ao final dessa estrada. Mas, sabe de uma coisa? No fundo, o mais importante não é saber se a estrada trará desafios e perigos ou não. O mais importante é a certeza de que Aquele que nos ajudou a terminar a estrada que deixamos para trás continuará conosco para nos dar vitórias nessa nova estrada que começamos a trilhar. O mais importante é a convicção de que DEUS ESTÁ CONOSCO. Podemos estar sempre empolgados com as promessas contidas na Bíblia, mas talvez muitos de nós não tenham se apercebido de que uma das maiores e mais tremendas promessas é essa: “Eis que estarei convosco todos os dias até a consumação dos séculos”. Para mim, essa é a maior das promessas: a garantia da presença de Jesus em nossas vidas.

Outra coisa para se pensar é o que diz as palavras do apóstolo Paulo, quando escreveu aos Filipenses: Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus. (Filipenses 3:13-14). Nessas palavras, duas coisas básicas nos são ensinadas: primeiro, não devemos levar pesos excessivos para o novo momento que vivemos, “... esquecendo-me das coisas que ficaram para trás...'"; e segundo, ele nos ensina a não voltar atrás, mas sim, que devemos continuar, “... avançando para as que estão adiante...'".

Que seja assim na sua vida nesse novo ano. Tenha a certeza de que Jesus está contigo nessa estrada. Portanto, não leve sobrepeso, deixe o passado lá no passado, e não regrida, não retorne, mas avance, vá em frente, em nome de Jesus.

Um forte abraço a todos, um feliz 2017 e até a próxima oportunidade se Deus disser que sim.



 *Luiz Antonio da Silva, ministro do Evangelho, é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular no bairro Jardins, em Aracaju, e Supervisor da igreja no Estado de Sergipe. Possui formação acadêmica em Teologia e graduação em Psicanálise Clínica, com pós-graduação em Teoria Psicanalítica. Também é graduado em Administração, com ênfase em Recursos Humanos e pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas. Apresentador do Programa Pense e Repense, de segunda à sexta, na TV Aperipê às 8h e na Rádio Aperipê FM e AM às 12h30, e do Programa No Caminho no 
www.youtube.com/c/pastorluizantoniodasilva. Colunista no Jornal Correio de Sergipe e no Portal NaPolítica. Contato: luantosilva@msn.com

 

Eron Ribeiro

20/02/17 | 12:03h

Durante audiência realizada na Promotoria de Relevância Pública do Ministério Público Estadual, a promotora de Justiça Mônica Hadman discutiu a coleta do lixo de Aracaju com representantes da Ensurb e da Empresa CAVO que faz o trabalho de limpeza na capital. No acordo firmado, ficou definido que quem não cumprir, será punido através de multa.

Piso

O prefeito Paulão das Varzinhas (DEM) do município de Laranjeiras se reuniu com representantes do sindicato dos professores para discutir o cumprimento do piso salarial para esta categoria. Segundo informações de sua assessoria, o pagamento do piso nacional será pago apesar da crise que o país está enfrentando.

Posse

Por determinação da justiça, o segundo suplente de deputado estadual em sua coligação Daniel Fortes (PEN) assume a cadeira que seria ocupada por Adelson Barreto Filho- Tijoy Evangelista (PSC) que foi impedido pela justiça para não ocupar função pública. O motivo que é que Tijoy foi condenado por usar de forma irregular as verbas indenizatórias quando estava ocupando o cargo de vereador na capital.

UBER

Mesmo com a justiça liberando o aplicativo UBER para os veículos no município de Aracaju os dirigentes do Sindicato dos Taxistas, recorrem a justiça para que não permitam e esperam que a Câmara Municipal de Aracaju (CMA) não vote favorável. Segundo o presidente da Casa vereador Josenito Vitale – Nitinho (PSD), só colocará na pauta de votação depois que for votado no Congresso Nacional.

Laércio

O deputado federal Laércio Oliveira (SD) afirmou que foi para o lado do governo do Estado, com o objetivo de ajudar à população através do Congresso Nacional fazendo parcerias. Segundo o parlamentar, não foi por oportunismo e nem para favorecer suas empresas como andam falando. “Nunca fui oportunista”,garante.

TCE

O vice-governador de Sergipe Belivaldo Chagas (PMDB) informou que não tem mais interesse de ir para o Tribunal de Contas do Estado (TEC). Segundo ele, isso não acrescenta nada em sua vida e que está prestes a se aposentar pela Defensoria Pública do Estado. “Eu fui à bola da vez quando surgiu a vaga que foi ocupada pelo atual presidente da Corte Clovis Barbosa”,explicou.

Polêmica

A grande polêmica na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) ocorreu quando foi para definição das Comissões Temáticas da Casa, ocorrendo primeiro uma reunião com os vereadores que fazem parte da atual bancada de sustentação ao prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B). O líder da bancada de oposição vereador Elber Batalha (PSB) e os demais ficaram revoltados, alegando que nunca aconteceu isso.

Nitinho

O vereador Josenito Vitale-Nitiho (PSD) presidente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) informou que não houve nada anormal e que haverá participação proporcional por partido para escolha de seus membros nas Comissões Temáticas da Casa. Segundo ele, a oposição terá também representantes com total trnasparência.

ALESE

No inicio dos trabalhos na Assembléia Legislativa (AL) o deputado Luciano Bispo de Lima (PMDB) foi empossado para presidente da Casa por mais dois anos. Com ele os demais membros da Mesa Diretora também foram empossados para mais um biênio que se estenderá até o inicio de 2018.

Machado

O ex-deputado José Carlos Machado (PSDB) continua na companhia do ex-governador Albano Franco prestigiando vários eventos na capital e no interior. Eles estiveram também no carnaval chamado de Carro Quebrado no bairro São José na capital, relembrando os tempos que fizeram composição no governo do Estado.

Permanência

O deputado estadual Francisco Gualberto (PT) falou que não sabe de onde saiu à informação que ele estaria deixando a liderança do governador Jackson Barreto de Lima (PMDB) na Assembléia Legislativa (AL). O parlamentar afirmou que nunca cogitou essa possibilidade e não comentou com absolutamente niguém.



01/02/17 | 13:45h

 
Cheques
 
O conselhereiro Clóvis Barbosa informou que vários prefeitos do interior de Sergipe e secretários municipais sacaram dinheiro na boca do caixa no final do mandato. Segundo ele, o trabalho está sendo feito em parceria com o Ministério Público de Sergipe e até o final de março próximo à população vai tomar conhecimento com os devidos nomes.
 
Itaporanga
 
O prefeito de Itaporanga d’Ajuda Otávio Sobral (PSDB) disse que encontrou o município com o maior caos de toda sua história. Segundo novo prefeito, atual administração está inviabilizada  em função do montante de dividas e documentação irregulares. “O FPM que é uma fonte importante não foi creditado no mês de janeiro em função dos débitos”, frisou.
 
Socorro
 
A Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro concluiu nesta terça feira, 31, o pagamento dos salários dos servidores. Segundo o prefeito Padre Inaldo (PC do B) a medida reflete o compromisso com o funcionalismo público. “Apesar da dificuldade financeira pela qual passa o município, fizemos um esforço grande para garantir o pagamento da folha dentro do mês”, garante o prefeito.
 
Escritórios
 
O presidente do Tribunal de Contas de Sergipe (TCE) conselhereiro Clóvis Barbosa denunciou que alguns administradores através de escritórios que de contabilidade tentam enganar o órgão fiscalizador maquiando suas prestações de contas. “Existem dois escritórios em Sergipe que estão fazendo monopólio, mas nós temos uma equipe técnica muito competente para verificar tudo isso”, falou.
 
Festas
 
O conselhereiro Clóvis Barbosa e presidente do TCE disse que vai tentar impedir a realização de festas inclusive no período de carnaval daqueles municípios onde os servidores estão com os salários atrasados. Segundo ele, são mais de dez municípios que se encontram nesta situação e é necessário que estejam em dia com os seus compromissos.
 
Extinta
 
O prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira (PC do B) irá mesmo extinguir a Secretaria Municipal da Defesa Social que foi instalada pela gestão anterior e comandava alguns órgãos entre eles a Guarda Municipal, PROCON e outros. A ex-gestora desta pasta Georlize Oliveira Teles informou que o projeto para criação desta secretaria foi deixado pelo então prefeito Edvaldo Nogueira.
 
Destaque
 
O presidente Clóvis Barbosa disse que faz questão de destacar gestores como o prefeito Valmir de Francisquinho de Itabaiana, Airton Martins de Barra dos Coqueiros e Dr. Silvio Araújo de Divina Pastora que são exemplos de administração. “Por esse motivo eles garantiram sua reeleição, cumprindo a lei de um verdadeiro gestor”, comentou.
 
Segurança
 
Em função dos constantes assaltos no município de Pirambu, o prefeito Élio Martins acompanhado do pelo representante dos taxistas José Sebastião dos Santos do representante do Porto Adelmo dos Santos, dos comerciantes Rui Bolivar e dos ex-conselhereiro  do TCE Reinaldo Moura foram até a Secretaria da Segurança Pública (SSP). Eles foram recepcionados pelos representantes da SSP que receberam todas as informações da violência que vem ocorrendo.
 
Eron Ribeiro o repórter que chega primeiro", assim Eron é aclamado carinhosamente pelos colegas de profissão. Como jornalista e radialista, Eron Ribeiro faz parte da equipe de reportagem da Rádio AM há mais de 20 anos, presta assessoria de imprensa parlamentar, e desde 2010 colabora com o portal Universo Politico.com agora Na Política. 

`


28-03-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter