Na Política

Biblia Online

26/07/16 | 05:56h (BSB)

Garibalde: “Nunca neguei que gostaria de presidir esta casa, mas não dessa forma”

Deputado também comentou sobre as eleições municipais

Por Adriana Freitas


O deputado estadual Garibalde Mendonça (PMDB conversou com o Portal Na Política sobre os novos desafios com a presidência da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) e garantiu que dará continuidade as boas ações do ex-presidente Luciano Bispo, mas com o seu estilo de gestão. Em relação às eleições municipai, Garibalde enxerga como natural o apoio do PMDB ao pré-candidato Edvaldo Nogueira (PCdoB), mas destaca o acordo feito para evitar constrangimentos para o presidente Michel Temer (PMDB). 


Em relação às eleições municipais, o governador Jackson Barreto (PMDB) apoiou o ex-prefeito Edvaldo Nogueira e deixou o PT livre para indicar Eliane Aquino. Como o senhor avalia retirada da candidatura de Zezinho Sobral para o partido apoiar Edvaldo?
A candidatura de Edvaldo, assim como a de Zezinho eram possíveis de ser indicadas pelo governador Jackson Barreto. A intenção de alguns membros do PMDB, inclusive eu, era de disputar a Prefeitura de Aracaju com uma candidatura própria mas, diante da leitura do nosso presidente de honra do momento atual, e das pesquisas de consumo interno que ele dispunha, entendemos o seu encaminhamento e decidimos pelo apoio ao candidato do PCdoB, Edvaldo Nogueira. Esse foi o processo de escolha, o que vejo ser muito natural, já que os partidos que fazem a chapa majoritária estiveram em nossa aliança em 2014.

Foi realizado algum acordo com o PCdoB e PT para que durante a campanha eleitoral o agrupamento não critique o presidente Michel Temer?
A direção nacional do PMDB, numa reunião que tivemos em Brasília, onde estavam eu e João Gama, decidiu que não haveria problema com a aliança feita em Aracaju, no entanto, valia a prudência de não federalizar a eleição, o que evitaria qualquer constrangimento com filiados do PMDB, a exemplo do presidente Temer.

Como o senhor avalia a gestão do atual presidente Michel Temer? Houve melhorias?
O tempo é muito curto para se avaliar uma gestão com mais profundidade, mas o que se vê é um mercado mais otimista, e alguns números da economia apresentados de forma favorável para nosso país. Isso já é positivo para sairmos o quanto antes dessa crise.


Em relação à Alese, o senhor já tinha demonstrado interesse em ser presidente e assumiu agora a vaga do ex-presidente Luciano Bispo. O senhor continuará na mesma linha de gestão?
Eu nunca neguei que gostaria de presidir a Casa, mas confesso que nunca desejei que fosse da forma como aconteceu. Luciano é uma excelente pessoa, e vinha fazendo uma boa gestão. Eu estarei imprimindo o meu estilo na gestão mas, claro, dando continuidade a tudo de bom feito pelo presidente anterior.


Quais ações serão realizadas durante a sua gestão?
Nós temos poucos meses que restam nesse primeiro biênio, porém, temos muito o que fazer em favor do povo sergipano. Fortalecer e pacificar o poder legislativo pra mim será uma missão dentro da Casa, para que a produção e tramitação das propostas apresentadas pelos deputados e pelo governo tenham seu curso normal, com discussões ainda que sejam efervescentes mas, que sejam bastantes respeitosas.


O senhor pretende disputar a reeleição nas próximas eleições da Assembleia?
É muito precipitado afirmar sobre uma pretensão de reeleição nesse momento. A saída de Luciano da forma como se deu, embora fosse uma possibilidade porque havia um processo em tramitação, deixou a Casa muito apreensiva, o que nos remete a agir com muita cautela e zelo ao fator humano, diante do ocorrido em tão pouco tempo. Acho que essa será uma discussão para mais adiante.

Em relação às verbas de subvenção, dois deputados foram afastados e até o momento os suplentes não assumiram. Há alguma previsão para que os novos deputados assumam a vaga?
O afastamento dos dois deputados foi também por uma decisão judicial, que não determina a convocação dos seus suplentes, daí não seria eu na condição de presidente que iria me sobrepor à demanda judiciária.


Da redação



18-08-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter