Na Política

Biblia Online

28/09/15 | 07:38h (BSB)

Prefeito de Maruim:“Governo Federal precisa melhorar a distribuição dos recursos”

Segundo Jeferson Santos, as obras podem ser prejudicadas por causa da crise

Ampliar Foto

Foto: Jorge Reis

Por Adriana Freitas

Na próxima terça-feira, 29, as prefeituras de Sergipe fecharão as portas por conta da crise financeira enfrentada pelo Governo Federal, que tem afetado o Governo do Estado e as prefeituras. O prefeito de Maruim, Jeferson Santos de Santana (PMDB), conversou com o Portal NaPolítica sobre as dificuldades que o município vem passando por conta da redução do Fundo de Participação Municipal (FPM). O prefeito de Maruim também confirmou sua pré-candidatura e defendeu candidatura própria do PMDB nas eleições em Aracaju.



Quais as principais dificuldades que a Prefeitura de Maruim vem enfrentando por conta da crise financeira?
Apesar das dificuldades constantes, por conta da redução do FPM, a Prefeitura de Maruim vem conseguindo honrar o pagamento da folha salarial no prazo estipulado constitucionalmente. Em relação às obras públicas, informamos que estão em andamento na medida do possível, mas com a diminuição dos recursos, vamos buscar apoio em Brasília (DF) para que as obras não cessem.

Quais os serviços que foram mais prejudicados?
As obras públicas podem ser prejudicadas, pois com a redução de recursos poderemos, futuramente, sofrer com a prorrogação do prazo de entrega.

Qual o impacto da queda do FPM em Maruim?
Assim como os demais municípios sergipanos, Maruim sofreu uma queda de cerca de 38% no repasse do FPM. Por isso, a Prefeitura estará fechada nesta terça-feira, 29, em consonância com a Federação dos Municípios de Sergipe e a Confederação Nacional dos Municípios.

Quais medidas o senhor acredita que o Governo Federal precisa adotar para ajudar os municípios a saírem dessa crise?
Acreditamos que o Governo Federal precisa adotar uma melhor forma de distribuição dos recursos aos municípios, tendo em vista que lidamos diretamente com o cidadão. Somos favoráveis ao movimento dos prefeitos, que tenta viabilizar a implantação de um novo pacto federativo para a redistribuição tributária.

Em relação às eleições de 2016, o senhor colocará o seu nome à disposição?
Colocaremos nosso nome à disposição do grupo como pré-candidato para avaliação da população de Maruim. Acreditamos que o município de Maruim cresceu, consideravelmente, e pretendemos implantar um sistema moderno de vigilância, bem como descentralizar o atendimento de saúde.

Para o senhor, o PMDB precisa ter candidatura própria nas eleições do município de Aracaju? Qual nome o senhor defende para essa disputa?

O PMDB é o partido que cresce a cada ano, por isso defendemos que o partido tem o direito de indicar uma pré-candidatura na capital sergipana, Aracaju. Mas, este nome deve ser de consenso, indicado pelo governador Jackson Barreto, que pode ser do PMDB ou até mesmo de outro partido da base aliada.


Da redação Na Política  



17-12-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter