Na Política

Biblia Online

11/10/12 | 14:15h (BSB)

Machado cogita processar Valadares

Vice-prefeito eleito avalia que deputado mentiu e o ofendeu, atingindo sua honra na campanha

Ampliar Foto

Machado: querendo justiça

Por Joedson Telles

 

A eleição de Aracaju foi resolvida no 1º turno com a eleição de João Alves Filho (DEM), no último domingo 7. Os problemas oriundos da campanha, todavia, ao que tudo indica, se estenderão um pouco mais. Sentindo-se difamado e ofendido com o que define como agressões e mentiras veladas no programa eleitoral da TV pelo então candidato Valadares Filho, o vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB) estuda com os seus advogados a melhor forma de mover uma ação na Justiça para reparar os danos que acredita ter sofrido.        

 

O ex-deputado federal e vice-prefeito eleito entende que, como deputado federal, o então candidato Valadares Filho não poderá alegar que tem imunidade parlamentar pelo fato de as declarações terem sido feitas pelo então candidato a prefeito durante sua campanha, e não pelo deputado na tribuna da Câmara Federal. Machado observa que marketing em estratégia política não é uma ciência exata. Salientando que todos os candidatos erram, ele lembra que termina ganhando a eleição quem erra menos.

 

“Mas não esperava que a campanha descesse a níveis tão baixos. Referindo-se à minha pessoa, pesquisaram minha vida. Procuraram até os cartórios de registros de imóveis e colocaram na televisão mentira. Primeiro que eu queria dividir Aracaju. Um problema que ocorreu há 12 anos, a prefeitura me cobra um imposto que eu já tinha pago. Isso qualquer cidadão que tem o mínimo de racionalidade vai se defender. Fomos a Justiça, a Justiça proíbe que eles continuem veiculando matérias desse tipo e qualificam até os artifícios como marotos, mas três dias depois vem outra mentira que eu  deixei de incluir na relação de bens que encaminhei a Justiça Eleitoral seis imóveis. Essas coisas não acrescentam nada no debate. Eles falaram tanto em Zona de Expansão, então vamos discutir o problema de drenagem, de crescimento que não foi planejado. Se  passasse em minha cabeça dividir Aracaju eu merecia uma surra e depois ser internado em um hospital psiquiátrico. Eu converso com pessoas da Zona de Expansão. Eu tenho amor por Aracaju. Têm políticos que tentaram alcançar o objetivo com regras e outros querem ganhar de qualquer jeito. Aí acontece o que aconteceu”, disse Machado.

 

Machado lembrou ainda que os programas do adversário na TV denunciaram que a obra da Coroa do Meio foi superfaturada no governo João Alves – com apoio do seu eterno  braço direito José Carlos Machado. “Fomos ao Tribunal de Contas da União e lá consta que se houve faturamento, e o TCE depois acabou concluindo que não havia, deveria ter ocorrido na assinatura do contrato e na  homologação  da licitação, e isso ocorreu no governo de Valadares. O menino deu um tiro no pé. Acusou o pai de fazer superfaturamento”, afirmou. 

 

Segundo Machado, Valadares Filho errou também quando lhe atribuiu a execução da obra. O vice de João lembra que a SergiPortos conduziu a obra, quando Valadares era governador, e o presidente da SergiPortos na época era o deputado Augusto Bezerra. “Eu atribuo tudo isso primeiro ao desejo de ganhar a qualquer preço e isso não é uma postura recomendável para o bom político. Eu não me nego a participar do bom combate, mesmo que seja tenso. Exageraram tanto que toda vez que questionamos direitos junto à Justiça Eleitoral,  o juiz responsável pela propaganda eleitoral acatou. E em momento algum fomos questionados. No finzinho do programa eleitoral, ele fez um questionamento que o juiz indeferiu”, disse.

 

Da redação Universo Político.com



18-08-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter