Na Política

Biblia Online

10/01/19 | 07:24h (BSB)

Comissão de Saúde se reúne para discutir problemas do setor em Aracaju

A Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) realizou, nesta quarta-feira, 9, uma reunião extraordinária na Casa. O objetivo foi discutir os recentes problemas na saúde do município de Aracaju e debater soluções para o que os vereadores classificaram como “caos”.

Os médicos que trabalham com contrato de recibo de pagamento autônomo (RPA) pararam as suas atividades no começo de janeiro. Com isso, algumas unidades de saúde ficaram desassistidas, em especial as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Nestor Piva, na Zona Norte, e Fernando Franco, na Zona Sul. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) contratou uma empresa em caráter emergencial e remanejou alguns médicos para ajudar nas escalas.

Na reunião na CMA estiveram presentes o presidente da Comissão, vereador Seu Marcos (PHS), e dois secretários: o vereador Bigode do Santa Maria (MDB) e a vereadora e deputada estadual eleita Kitty Lima (REDE). Seu Marcos falou sobre os motivos de convocação da reunião e questionou a falta de planejamento que gerou esta situação.

“Fomos informados que ontem uma empresa terceirizada estaria gerenciando o Nestor Piva e os funcionários seriam remanejados. Juntos, devemos construir alternativas. Queremos uma reunião com a secretária municipal de saúde (Waneska Barboza) para ver o contrato, o período, os valores, quantos profissionais irão atuar e aonde serão realocados os profissionais do Nestor Piva. Também quero sugerir que a gestão tenha mais diálogo com os funcionários, servidores e sociedade. Acompanho essa situação quase diariamente e sei dos transtornos que essa saída dos médicos plantonistas RPAs estão causando.”, afirmou.

O vereador Bigode do Santa Maria falou sobre a importância da reunião e criticou o que classifica como falta de autoridade na saúde da capital, ressaltando que todos foram surpreendidos com as notícias. “Estava no interior, mas voltei quando soube dessa reunião. Coisa séria é coisa séria. Que situação é essa que estamos vivendo na saúde? Enxergo que hoje há um grande problema na saúde de Aracaju, o de ser uma autoridade sem autoridade. E pior ainda é quando somos pegos de surpresa como agora”, disse o parlamentar.

Já Kitty Lima lembrou que a CMA, como poder independente, deve ajudar a encontrar uma solução, e que é necessária uma sintonia conjunta entre a Casa, os servidores e a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA).

“O objetivo é tentar buscar uma solução para ajudar a acabar com esse caos. As pessoas estão morrendo, sem saber o que fazer. Todos estão perdidos e precisamos como poder independente encontrar uma solução. Vamos buscar o caminho correto para acabar com isso. Essas coisas chegam para nós diariamente pela população. Claro que precisamos de todos na mesma sintonia. Vamos escutar os membros da comissão e ver qual o melhor caminho”, disse Kitty.


Da CMA



18-01-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter