Na Política

Biblia Online

07/03/17 | 20:43h

O FLORESCER DAS LETRAS NO JARDIM DO SERTÃO é uma obra semeada no II Encontro Gloriense de Escritores e Leitores (EGEL 2016), promovido pela Academia Gloriense de Letras e que foi regada pela professora Maria Luciola Santos.

Na simplicidade das palavras é que se sustenta o desejo de fixar raízes e fortalecer o tronco da produção literária. A motivação pela valorização do potencial individual e coletivo é o principal objetivo dessa antologia. Sua plantação seguiu os passos necessários para uma boa safra. O terreno foi preparado, a semente foi lançada, a terra molhada todos os dias, as ervas daninhas (a falta de confiança) foi arrancada e o livro floresceu.

Os jovens escritores da Escola Municipal Antônio Francisco dos Santos, do Bairro Jardim Sertão, em Nossa Senhora da Glória, nos presenteiam com impressões apaixonadas dos canteiros que guardam essas flores juvenis. É necessário que os escritos contidos na obra exalem o perfume da leitura e da paixão pela escrita.

E agora, nós, leitores, temos a missão de cuidar desse jardim.

Por isso, coloque na sua agenda:
Dia 16 de março de 2017, às 19h, no pátio da Escola Municipal Antônio Francisco dos Santos, lançamento da antologia “O Florescer das Letras no Jardim do Sertão”

Lucas Lamonier
Presidente da Academia Gloriense de Letras

07/03/17 | 07:27h

Pouca gente sabe que a Biblioteca Mário Cabral, situada no Centro Cultural de Aracaju, conta com um banco de dados com mais de 250 escritores sergipanos catalogados. Esta base de informações tem servido de suporte para estudantes, pesquisadores, instituições de ensino e curiosos interessados em conhecer mais sobre a rica intelectualidade da capital e de todo o Estado de Sergipe.

O espaço é administrado pela Prefeitura, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), e o acesso é gratuito. Através de um telecentro, o visitante pode pesquisar livremente ou com a orientação de funcionários. Na base de dados também está o catálogo com o acervo bibliográfico existente no espaço. Segundo o coordenador do Centro Cultural, Mário Dias, a expectativa é expandir esse conteúdo para além do público universitário, que majoritariamente utiliza-se do espaço, e também fortalecer a sergipanidade.

“O povo aracajuano ainda não tem ideia do grande aparelho de construção de cultura que é o Centro Cultural de Aracaju. E o banco de dados da biblioteca Mário Cabral é uma forma, inclusive, de prestigiar e divulgar autores que têm obras importantes para a identidade do nosso povo. Queremos expandir o nosso público e estamos a cada mês tentando construir caminhos para buscar novos autores e ampliar a base, porque tem muita gente escrevendo coisas bacanas sobre Sergipe”, explica Dias.

Por enquanto a consulta é possível somente de forma presencial, mas já existe um planejamento junto à Funcaju para que o banco de dados se torne conectado com as demais bibliotecas administradas pelo município e disponível virtualmente. A procura ainda é pequena, visto que muitos desconhecem a sua existência. Durante a visitação à biblioteca os funcionários contam sobre as informações catalogadas, que trazem vida e obra de cada escritor de forma resumida, além da produção cultural, estilo e acontecimentos importantes relacionados ao escritor.

“A biblioteca pública exerce quatro funções: educadora, cultural, recreativa e informativa, principalmente. E esse banco de dados vem agregar a essa última função, facilitando o conhecimento e complementando a pesquisa do usuário”, ressalta a bibliotecária responsável, Verônica Cardoso, acrescentando que atualmente está em fase de construção outro levantamento sobre os artistas plásticos sergipanos.

Acervo e atividades

A biblioteca conta também com um acervo de cerca de 2.500 exemplares voltados para a literatura sergipana, mas com espaço para a poesia universal. São obras raras e alguns livros com mais de cem anos de publicação, incluindo acervos completos de escritores como João Costa e Ana Medina, além do acúmulo pessoal e memorial de Mário Cabral, patrono da biblioteca.

O pequeno espaço guarda uma imensa riqueza intelectual ainda pouco apreciada. Uma média de 25 usuários passa por ele a cada mês. E para cumprir a função recreativa, mensalmente são realizadas atividades de dinamização como a contação de histórias, recitais de poesia, encontro com os escritores e roda de leitura. Neste mês de março a programação será voltada para duas datas comemorativas: o aniversário de Aracaju, no dia 17, e o aniversário de Mário Cabral, dia 26.


Da PMA

02/03/17 | 09:07h

O cantor e compositor Geraldo Azevedo apresenta o show "Voz e Violão" no dia 17 de março, no palco do Projeto Tamar de Aracaju. Dando continuidade as comemorações de 15 anos do Oceanario, a abertura da casa será às 20h, com a apresentação do DJ Kaska e Heitor Mendonça.

Entre as canções, são esperados sucessos de sua carreira como “Táxi lunar” (parceria com Alceu Valença e Zé Ramalho), “Bicho de Sete Cabeças” (junto a Zé Ramalho e Renato Rocha), além de “Caravana” (escrita também com Alceu Valença).

Ingressos à venda na Loja Litoral 655 (Shopping Jardins), Oceanário (Orla de Atalaia) ou no site www.guicheweb.com.br. Informações por meio do telefone (79) 3243 3214.

Da  Organização do evento

02/03/17 | 09:05h

A Villela Produções anuncia o início das vendas de ingressos para o show da dupla Anavitória. Sucesso em todo o Brasil, elas estarão em Aracaju, dia 02 de abril, no Teatro Atheneu. Os ingressos já estão disponíveis na bilheteria do teatro ou no http://www.compreingressos.com/villelaproducoes.

SERVIÇO
ESPETÁCULO: ANAVITÓRIA
GÊNERO: Show Musical
DATA: 02 de ABRIL
LOCAL: Teatro Atheneu
HORÁRIO: 20h00
PONTO DE VENDA: Bilheteria do teatro e no site www.compreingressos.com
VALOR:  R$100 (INTEIRA) e R$50 (MEIA)
INFORMAÇÕES: (79) 3179-1490
REALIZAÇÃO: Villela Produções
ASSESSORIA: Ampla Comunicação (Paula Oliveira)


Da Assessoria de Imprensa

02/03/17 | 09:03h

Após cinco anos afastada dos palcos, a cantora sergipana Amorosa retorna em clima de comemoração dos seus 50 anos de idade, com 32 deles dedicados à música. Considerada como uma das mais importantes referências da música em Sergipe, Amorosa coleciona mais de 60 prêmios como cantora, tendo atuado em 80% dos Estados brasileiros, além dos países da Alemanha, Áustria, Estados Unidos e Inglaterra.


Com este show e o lançamento do seu novo CD “Raiz, Amor e Fé”, marcam oficialmente o seu retorno aos palcos. Nesta obra, conta com uma participação inédita da cantora Marinêz, atendendo ao convite do seu filho, o maestro Marcos Farias, onde ambas interpretam a música “Ingazeira da Saudade”, gravado pela cantora paraibana em 1959. A citada artista considerava Amorosa como uma das maiores cantoras que conheceu. Neste ano, em homenagem aos dez anos de morte de Marinêz, diversos artistas brasileiros gravaram uma música com a mesma, no uso da tecnologia que integra as vozes, e Amorosa foi uma das escolhidas para este momento histórico.


Mas, enquanto o CD é concluído em sua última etapa, que teve o apoio de diversas empresas privadas e amigos da intérprete, o Show “Gratidão”, acontece no próximo dia 08 de Março, às 20h, no Iate Clube de Aracaju, onde a cantora afirma que “Será um dia de celebração à vida e gratidão aos amigos que me ajudaram a chegar até aqui. Gratidão pode não ser obrigatório, mas para mim é fundamental. Irei comemorar a vida, agradecendo e cantando.”


A intérprete promete um show que trará um repertório de releituras de músicas que marcaram sua carreira nas décadas de 80/90, até os dias atuais. De compositores sergipanos aos nacionais, a garantia da cantante aniversariante é que “Não irei abrir mão do samba, do forró, do chorinho e das canções que interpretei nestas três décadas de muita história e emoção.”


Além da participação de diversos artistas que irão cantar ao seu lado, Amorosa preparou um elenco de imagens e nomes de pessoas que quer agradecer publicamente – “Não irei transformar o show num rosário de falas. Então, para criar uma dinâmica ao espetáculo, usaremos a tecnologia, mostrando no telão a imagem de pessoas que tenho gratidão por qualquer gesto positivo que fizeram a meu favor. Não esqueço nada do que fazem por mim, especialmente quem faz de bom coração.”


A reserva de mesa pode ser feita pelo whatsaap 99808 9009.

Da  Assessoria de Imprensa

30/01/17 | 09:10h

O Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira (NPDOV), unidade da Fundação Municipal de Cultura e Turismo da Prefeitura de Aracaju (Funcaju), promove a Mostra Cineclube Orlando Vieira "Meu povo, meu chão", a partir do próximo sábado, 28. Na solenidade de abertura, que acontece às 10h30 no Centro Cultural de Aracaju, será lançada a programação completa. O evento segue até o dia 17 de fevereiro.

Orlando Vieira é, sem dúvidas, um dos maiores nomes do cenário audiovisual do Estado, prova disso, é que o ator dá nome ao Núcleo de Produção Digital (NPD) da Capital e à Mostra que começa neste sábado, 28.

A coordenadora do Núcleo, Carolina Westrup, ressalta que o NPD foi criado em 2006 já rendendo uma homenagem a Orlando Vieira. “Tínhamos que reiniciar os nossos trabalhos resgatando a importância do nosso patrono. Aproveito para anunciar que, dentro da programação da Mostra, exibiremos o documentário ‘Rezei à família e fui ao cinema’ sobre Orlando Vieira, que foi produzido em 2010 por alunos do curso de Roteiro do NPD”.

Orlando Vieira atuou em mais de dez filmes locais e nacionais, como o longa-metragem Sargento Getúlio, protagonizado por Lima Duarte, que proporcionou o prêmio de melhor ator coadjuvante no Festival de Gramado, 1983.

Inicialmente, Vieira tinha resistência em seguir a carreira artística, mas resolveu experimentá-la ainda nos anos 60. Logo na sua estréia nos palcos, seu grupo ganhou o I Festival de Teatro de Estudantes do Nordeste, em 1962, na cidade de Caruaru (PE). Já consagrado como ator, participou das minisséries “Tereza Batista” e “Uma mulher vestida de sol” (adaptada da peça de Ariano Suassuna) e da novela “Irmãos Coragem”, exibidas na Rede Globo.

A falta de apoio às artes cênicas e de condições físicas, o fizeram desistir da carreira. Como exemplo, temos o Recital Ceop, produzido por seus amigos em 1967. Devido ao momento histórico que o país se encontrava, a peça buscava retratar, ao menos por alto, a situação da ditadura. Mesmo sendo apresentada no Festival Nacional no Teatro dos Estudantes Universitários, em Guanabara, Rio de Janeiro, a produção teve pouca repercussão em Sergipe.

Diante isso, o ator se torna relevante para mostrar a importância da valorização e incentivo ao audiovisual sergipano atualmente. Os desafios enfrentados na área será a temática principal a ser discutida na mesa de debates da Mostra, que acontece na manhã deste sábado, e contará com a presença ilustre de Orlando Vieira, do professor do Mestrado Interdisciplinar de Cinema da Universidade Federal de Sergipe, Romero Venâncio, da coordenadora do NPD, Carolina Westrup e do presidente da Funcaju, Silvio Santos.


Da Ascom

30/01/17 | 09:07h

No próximo sábado, dia 19, acontece em Aracaju, a tradicional feijoada do Rasgadinho. O evento, que já faz parte do calendário festivo do verão da capital, será no Iate Clube de Aracaju-SE terá o show do baiano Luís Caldas, considerado por muitos, o pai do Axé Music e de Margareth Menzes, também uma das perrcussoras do ritimo. Além dos baianos, o cantor Rafael Oliveira também participa da festa que começa a partir do meio dia. As camisas estão à venda na Central do Rasgadinho, que fica na rua Ribeirópolis, nº 70, bairro São José e também no Bar do Bel, no Iate. Mais informações através do telefone (79) 3211 5023.


O evento

O Rasgadinho é um consagrado evento do carnaval de rua de Aracaju. Surgido em 1962, teve seu resgate em 2003 e, desde então, vem se consolidando como uma alternativa interessante para uma das maiores festas populares do Brasil. Uma característica marcante é que as pessoas saem as ruas, com fantasias e pequenos blocos criados pelas próprias em cortejo, com bandas de frevo instrumentais e cantores, além dos shows no palco principal.

 

Da Ascom

10/01/17 | 09:27h

O cantor e compositor Lula Ribeiro, apresenta a segunda temporada do Projeto Verão, no Restaurante Sollo. Os shows serão realizados às quintas-feiras do mês de janeiro, a partir do próximo dia 05, onde o cantor e compositor apresentará um repertório baseado no CD e DVD “Palavras Que Não Dizem Tudo”, além de canções inéditas, em parceria com Zeca Baleiro, Vander Lee, Alexandre Nero, Gabriel Moura, entre outros, que farão parte do seu novo CD.

O show é uma celebração musical, onde Lula se mostra um veterano na arte de interpretar e compor canções, que traduzem suas impressões sobre a vida, por meio de versos, que falam do sentimento humano.

Numa apresentação intimista, Lula Ribeiro também prestará homenagens a alguns compositores da música brasileira, como Caetano Veloso, Djavan, Dorival Caymmi, Dolores Duran, entre outros.

Com certeza, esse é um bom programa para as próximas quintas-feiras, para esquentar mais ainda o verão sergipano.

O Restaurante Sollo, fica localizado na Rod. Pres. José Sarney, 1000, na Aruana. Outras informações através do número (79) 2105-5220.


Da Ascom

`


28-03-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter