Na Política

Biblia Online

07/01/19 | 10:22h

Está aberta a temporada da diversão no Shopping Jardins em Aracaju (SE). Durante o mês de janeiro e início de fevereiro, três superatrações prometem entreter todo o público. Além dos lançamentos cinematográficos e do CineMaterna no Cinemark, dos jogos e atividades no Pingo Feliz, Game Box, Puppy Play, Kid+Ride, Mini Cars, Arena HiTech e Exit Escape Game, nestas férias de verão, o centro de compras brinda crianças, jovens e adultos com a feira literária “Universo do Saber”, o Espaço Internacional de Artesanato e Decoração e o circuito de brincadeiras inspirado no longa-metragem “Hotel Transilvânia 3 – Férias Monstruosas”.

Livros e produtos editoriais

No próximo domingo, 6, a “Universo do Saber” retorna ao Shopping Jardins para mais uma temporada de cultura, fantasia e conhecimento. A feira de livros irá aportar na Praça de Eventos 1, com diversos produtos editoriais voltados para crianças, adolescentes, jovens e adultos. Haverá opções de leitura e atividades para toda a família – de clássicos, como os contos dos irmãos Grimm, aventuras de Moby Dick, a obras com personagens contemporâneos, como Peppa Pig, Detetives do Prédio Azul, passando por cadernos para colorir, de mágica e atividades, obras em inglês, romances e ficções.

Com exemplares comercializados a partir de R$ 5, a “Universo do Saber” busca incentivar a leitura entre crianças, jovens e adultos e o contato com obras que estimulam a criatividade, o raciocínio e diversas habilidades. O acesso será gratuito e o público poderá entrar e manusear os livros à vontade. A feira literária permanecerá no Shopping Jardins até 28 de fevereiro, funcionando de segunda a sábado das 10h às 22h e aos domingos e feriados das 13h às 20h.


Da Ascom

07/01/19 | 10:17h

O cantor e compositor Lula Ribeiro inicia sua temporada de verão em Aracaju,se apresentando no Marina’s Lounge, onde estará em alguns sábados do mês de janeiro, no “Especial Projeto Por do Sol”, com o show do seu mais novo CD “O Amor é Sempre Assim”.

Com mais de trinta anos de carreira, Lula Ribeiro, começou sua carreira artística em Aracaju (SE), participando de shows com outros artistas sergipanos. Fazem parte de sua discografia, os discos “Cajueiro dos Papagaios” (1986); “Janeiros” (1993), “O Sono de Dolores” (1996), “Muito Prazer” (1999), “Algum Alguém” (2002), e “Palavras que não dizem tudo”, lançado também em DVD, em 2008. Neste trabalho Lula contou com as participações de Paulinho Moska e Luiz Melodia.

O CD “O Amor é Sempre Assim” é composto por 12 canções inéditas autorais de Lula Ribeiro em parceria com compositores amigos como Zeca Baleiro, Paulinho Pedra Azul, Alexandre Nero, Pierre Aderne, além de Vander Lee (in memorian) e Gabriel Moura, entre outros. A única regravação é Céu de Santo Amaro de Flavio Venturini e Bach.

“O amor é sempre assim”, conta com a direção artística de Lula Ribeiro, produção, arranjos e contrabaixos de Arthur Maia, e é recheado de participações especiais. Cantando com Lula, estão: Zeca Baleiro, Chico César, Flavio Venturini, Fernanda Takai, Flávio Renegado. Conta ainda com um time de primeira grandeza de instrumentistas convidados: Tony Bellotto, Mestrinho, Marcos Suzano, Affonsinho, Chico Amaral, Rodrigo Shá, Federico Puppi, Marco Lobo, Sergio Chiavazzoli, Luiz Meira, e muitos outros.

No show no Marina’s Lounge, Lula Ribeiro interpretará músicas do CD “O Amor é Sempre Assim”, além de outras que fazem parte do seu repertório, como: Mercê de você, Congênito, Você não tava lá, Muito prazer e também homenageará compositores brasileiros, alguns já gravados pelo cantor.

Da Ascom

07/01/19 | 10:13h

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Educação do Esporte e da Cultura (Seduc), por intermédio da Fundação Aperipê, realiza XLIV Simpósio do Encontro Cultural de Laranjeiras, no período de 10 a 12 de janeiro. Nesta 44ª edição o tema é “Cultura Popular: Resistência é a Nossa Força”.

O Simpósio contará com a participação de palestrantes renomados para debater sobre as manifestações culturais e as diversas formas e representações. O evento reunirá pesquisadores, gestores e intelectuais de vários estados do País.

Palestrantes

O criador e diretor artístico de programas que contemplam a cultura paulistana tradicional, Toninho Macedo, é um dos palestrantes que fará parte da mesa. A atividade contará também com a participação de Eliene Benicio, professora titular do Departamento de Técnicas do Espetáculo da Escola de Teatro, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), a estudiosa realiza pesquisas sobre as Matrizes Estéticas na Cena Contemporânea e de Gutenberg Costa, escritor, pesquisador e folclorista.

Debates

Neste ano, com o tema é a “Cultura Popular: a resistência é a nossa força”. Os debates serão em torno da memória, da salvaguarda e das políticas públicas de proteção das manifestações populares.

Tema escolhido para a próxima edição

Durante o Simpósio, no último dia, acontece a escolha do tema da próxima edição. Trata-se de um momento muito importante do encontro que proporciona um amplo debate com todos os participantes. Em seguida, há uma votação e o que obtiver o maior número de votos é o escolhido.

Exposições

O evento contará também com as exposições “Nos trilhos do patrimônio cultural: trabalhando a cultura popular em sala de aula”, coordenado pela professora da Rede Estadual de Ensino, Janaina Couvo e “A História da Umbanda: uma religião genuinamente brasileira”, do Centro de Umbanda Caboclo Tupy.

Realização

O Simpósio é realizado com os recursos do Fundo Estadual de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart), aprovado pelo Conselho Estadual de Cultura, e conta com o apoio da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Prefeitura Municipal de Laranjeiras, Instituto Banese, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Sergipe (Iphan-SE), Fundação Nacional de Artes (Funarte), Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (IHGSE) e Serviços Gráficos de Sergipe (Segrase).


Da ASN

23/11/18 | 06:40h

Com o intuito de relembrar e exaltar as influências africanas na cultura brasileira e sergipana, o Centro Cultural de Aracaju, localizado na praça General Valadão, unidade vinculada à Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), promove a exposição intitulada “A África está em nós”, instalada no Museu Viana de Assis. Aberta na tarde desta segunda-feira, 19, data que antecede o Dia da Consciência Negra, a mostra segue até 2 de janeiro de 2019.

Baseada no livro “A África está em nós”, do autor Roberto Emerson Câmara Benjamin, a mostra é uma reprise da exposição iniciada em 2015 e renovada em 2016, com texto da professora e antiga gestora do Centro Cultural, Aglaé Fontes, e do design de Gustavo Vargas. A exposição conta de que forma a África está em nós e como os seus costumes estão presentes na cultura brasileira através da influência na culinária, com o acarajé, moqueca, caruru e mugunzá; na religião, com os orixás; nas vestimentas, com os turbantes e as capulanas, usadas pelas brasileiras como turbante ou saída de praia; nas danças, como a capoeira e o samba; nos instrumentos, como o berimbau, rabeca e tambores, além dos grupos folclóricos sergipanos como a taieira, cacumbi, lambe-sujo, caboclinho, parafuso, entre outros.

A exposição possui peças de esculturas de madeira dos escultores moçambicanos Alberto Chissano e António Mulungo, boneca com trajes típicos das diversas regiões de Moçambique da artesã Suzete Honwana, além de outros objetos ligados à cultura africana e afro-brasileira. O coordenador do Centro Cultural de Aracaju, Mário Dias, comenta sobre o mês que recebe em seu calendário o Dia da Consciência Negra. “Novembro é singular para todos nós brasileiros. É um período de reflexão sobre a dívida histórica e social gigantesca que temos com os irmãos africanos e também um momento de reverenciar a contribuição da África para nossa identidade”.

Mário completa falando sobre o objetivo da exposição. “Dessa forma, o Centro Cultural de Aracaju resignou essa mostra para que possamos dialogar com os visitantes, turistas e alunos sobre a contribuição e influência da cultura africana no Brasil e em Sergipe. Uma das missões do Museu Viana de Assis é justamente a educação patrimonial, então abordamos na exposição como os nossos folguedos, música e culinária receberam influência direta e decisiva da cultura africana”, explica.

A exposição é guiada e oferece às escolas e aos visitantes uma mini oficina de “abayomi”, que são bonecas feitas com tiras de pano, e contações de histórias com contos africanos. O Centro Cultural está aberto de segunda a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados das 8h30 às 13h. As escolas podem agendar visitas através do número (79) 3214-5387. O acesso ao espaço é gratuito.


Da PMA

23/11/18 | 06:38h

Mais uma edição da revista Cumbuca já está disponível. A 20ª edição destaca matérias e reportagens que abordam práticas religiosas de matriz africana, cuja influência é notória na formatação da feição cultural sergipana. O material é produzido pela Editora Oficial do Estado de Sergipe(Edise), órgão suplementar da Empresa de Serviços Gráficos de Sergipe (Segrase), tendo como editor o jornalista Amaral Cavalcante. A edição conta ainda com a produção da jornalista Cândida Oliveira.

Tem-se, na capa da revista, a produção da design Gabi Etinger, com as ilustrações feitas por Yuri Cirulo. A publicação inicia com uma breve história do Candomblé em Sergipe, tecendo explicações consideráveis sobre a acentuação nagô adotada por Mãe Bilina, no Terreiro Santa Bárbara Virgem, em Laranjeiras, na primeira metade da década de 1970 do século XX, contada pela pesquisadora e professora Beatriz Góes Dantas.

Há também uma narrativa registrada pelos jornalistas Ícaro Novaes e Alisson Castro, ‘Filhos de Obá: Mais de Um Século de Resistência’, na qual conta a história desde a abolição da escravatura aos dias atuais, tendo ilustrações de artigos e objetos dos tempos de escravidão expostos no Museu Afro em Laranjeiras. Ainda no texto há um depoimento de Breno Monaim Santos, filho de santo e seguidor da religião Filhos de Obá, que conta sobre as dificuldades enfrentadas por essa comunidade afro-brasileira ao longo do seu século de existência, e sobre o preconceito sofrido na própria pele, pela família e pelos demais.

‘A política da valorização do negro é cada vez pior em Sergipe’ afirma o ator, produtor cultural e pesquisador Severo D’Acelino, um lutador ferrenho contra todo e qualquer tipo de preconceito à raça negra, em uma entrevista a jornalista Aldaci de Souza. Valorizando a cultura sergipana, o jornalista Gilson Souza apresenta três grandes músicos do estado, sendo eles Mestrinho, Saulo Ferreira e João Ventura. Raimundo Venâncio traz para a Cumbuca o teatro sergipano, com o musical dramático Billie Holiday, a Canção. A poesia de João Sapateiro também está presente.

Além de, tendo por fim pautar o rap como arte suburbana capaz de dialogar com a periferia, por Matheus Brito, a Cumbuca traz consigo diversos talentos regionais, buscando sempre valorizar a cultura sergipana uma retomada aos acontecimentos da Ditadura Militar e seus devidos ícones, escrito por João Augusto Gama. E ainda, uma matéria que conta um pouco a história das terras Aracaju, escrita pelo professor Dr. Jorge Carvalho do Nascimento.

Ricardo Roriz, presidente da Empresa de Serviços Gráficos de Sergipe(Segrase), afirma ter se interessado especialmente por esta edição. “É sensacional realizar esse tipo de abordagem, valorizando e ressaltando a cultura e religião, que é muito forte e está enraizado na sociedade. A revista Cumbuca sempre propõe muito conhecimento”.


Da ASN

23/11/18 | 06:37h

O Conservatório de Música de Sergipe (CMS) lança edital para Processo Seletivo Simplificado (PSS) 2019 para os cursos e oficinas. As inscrições poderão ser realizadas no site www.conservatorio.online.

Os interessados no curso de Formação Inicial para Músicos de Banda e Músicos de Orquestras poderão se inscrever, no período de 26 a 30 de novembro, na oficina de musicalização e poderão se inscrever no período de 3 a 5 de dezembro; e o Curso de Formação Continuada para Músicos de Bandas e Músicos de Orquestras será de 26 a 30 de novembro.

“O CMS está com PSS para os cursos regulares. Para quem deseja estudar no Conservatório, essa é uma grande oportunidade”, explicou o diretor Carlos Heitor Mendonça. De acordo com ele, a cada ano, aumenta de maneira significativa a procura de interessados em ingressar no CMS. "O conservatório, além de ser um espaço de educação musical, é um local que contribui para enriquecer, ainda mais, a nossa cena cultural”, adiciona.

Formação Inicial para Músicos de Banda e Músicos de Orquestras

O curso é destinado aos alunos iniciantes. Dessa maneira, não será considerado o conhecimento prévio em música formal ou informal dos candidatos. Para músico de bandas serão disponibilizadas 303 vagas, nos períodos matutino, vespertino e noturno. Já para a Formação de Orquestra serão 167 vagas, também nos três turnos.

As inscrições poderão ser realizadas de 26 a 30 de novembro. A divulgação dos horários da prova escrita de aptidão musical será no dia 3 de dezembro, e a prova escrita será realizada no período de 4 a 7 de dezembro.

Para ter acesso ao informe do curso de Formação Inicial para Músicos de Banda e Músicos de Orquestras, basta acessar este link.

Musicalização

O PSS para as oficinas de Musicalização do Conservatório de Música de Sergipe tem como objetivo aferir competências e habilidades iniciais dos candidatos no que se refere à aptidão musical, assim como a disponibilidade de tempo para estudo, os objetivos do aluno em relação às oficinas e o interesse em concluí-las.

O período de seleção será de 11 a 13 de dezembro de 2018. O cronograma com data e horário da avaliação de cada candidato será publicado no dia 7 de dezembro de 2018, a partir das 16h, no site www.conservatorio.online, e no Mural do Conservatório de Música de Sergipe. O informe do curso de Musicalização está disponível neste link.

É um curso voltado para os alunos que já têm conhecimentos básicos de teoria musical e prática instrumental. Na área de Músicos de Orquestra são oferecidas habilitações em violino, violoncelo, flauta, piano, clarinete, violão, canto erudito, trombone, trompete e trompa.

Já para a área de Músico de Banda oferece habilitações em guitarra, contrabaixo elétrico, canto popular, percussão, clarinete, violão, trombone, trompete, canto popular, cavaquinho, acordeon, tuba e bombardino.

O período de inscrição é de 26 a 30 de novembro. Os horários da prova escrita de aptidão musical serão divulgados em 3 de dezembro. A prova escrita acontecerá no período de 4 a 7 de dezembro. Clique aqui e acesse o edital.


Da ASN

21/11/18 | 19:30h

Nesta quinta-feira, 22, a partir das 17h, no Museu da Gente Sergipana, será lançado o livro: Kintsugi- o poder de dar a volta por cima, do escritor e empresário, Edgar Ueda. O autor já é best-seller.   

Edgar Ueda, além do lançamento do seu livro, traz para cidade um grandioso evento de empreendedorismo e motivação, que tem como contribuição mostrar seu método turnaround e possibilitar uma extraordinária mudança em sua vida.

Quer ter sucesso em sua vida profissional? Quer equilibrar a sua vida pessoal? Quer alavancar o seu estado atual? Então não perca este evento e você estará dando o primeiro passo para que essas mudanças ocorram.

Quatro palestras serão ofertadas para o público presente. Saiba mais sobre os palestrantes:

Edgar Ueda

De ex-vendedor de coxinha a multiplicador de milhões.

Criador do método Turnaround que é conduzido por um conjunto de fatores. No entanto, essa virada só acontece quando decidimos, de fato, que é hora de mudar e virar o jogo. A rota deve ser trocada, as regras devem ser quebradas com disruptura, mindset expandido, mudanças comportamentais e acúmulo de competências.

Gilmara Gonçalves

Jornalista há 10 anos.  Atuou em jornais, revistas, rádios, portais e televisão. É apresentadora na filiada Record em Sergipe e na TV Câmara Aracaju. Youtuber, Business Woman, Influencer com mindset de saúde física e emocional, escritora e palestrante.

A missão de vida é ajudar pessoas a se libertarem de cárceres emocionais, conduzindo-as à busca pelo equilíbrio físico, emocional e espiritual.

Ricardo Marques


Jornalista, radialista e empreendedor. Foi diretor de jornalismo da TV Sergipe, afiliada da Rede Globo, onde trabalhou 19 anos. Hoje apresenta o Balanço Geral Sergipe na TV Atalaia, afiliada Rede Record. Largou a estabilidade para se dedicar ao empreendedorismo e hoje ministra palestras e treinamentos motivacionais para empreendedores e equipes que desejam subir de nível. Também tem formação em Coach, pela Febracis, com certificação Internacional pela Flórida Christian University.

Carol Abelha

Empreendedora e marketeira apaixonada por mídias sociais desde a época do Orkut, Flogão e Msn. É mentora e estrategista de marketing digital e proprietária da agência Circule Marketing, especializada em Marketing e Publicidade para empresas. Está há cinco anos nos mercado colecionando cases de sucesso. Carol foi a fundo para descobrir os segredos das grandes pessoas e empresas que brilham nas mídias sociais e descobriu! Com isso, desenvolveu técnicas próprias e eficientes para engajar qualquer negócio.

14/11/18 | 09:06h

Você sabe como obter e manter resultados saudáveis? Você investe em você? Persiste ou desiste? Essas são algumas das perguntas reflexivas que Edgar Ueda fez ao público presente no Mentes líderes que aconteceu no último fim de semana em Aracaju.


O Mentes Líderes foi um evento para você que é ou deseja ser empreendedor, que exerce cargos de liderança e tem sede de novos conhecimentos e técnicas para alavancar a sua vida profissional e pessoal. Todos concordam que é muito mais fácil alcançar o sucesso aprendendo com quem já chegou lá. E Edgar Ueda já chegou!


Como foi uma imersão de 14 horas com troca de conhecimento, networking e mudanças de mindset, Edgar Ueda focou em sua palestra “Os 3 pilares do TurnAround para uma virada rumo ao sucesso”.  Focando como expandir o seu midset; como adquirir e acumular as competências adequadas; sore as mudanças comportamentais que servirão para seu ponto de virada e os princípios que provocam uma verdadeira transformação em sua vida. Te auxiliando assim em ter sucesso nos negócios, franquias, vendas, tendências e inovação.


O evento foi um sucesso e Edgar Ueda, se programa para retornar a Aracaju mais duas vezes neste mês de Novembro. O primeiro retorno será dia 22 para o lançamento do seu Livro Kintsugi: O Poder de dar a volta por cima”, no Museu da gente Sergipana, a partir das 18h. O segundo retorno a capital sergipana, será nos dias 24 e 25 de Novembro com imersão rumo ao sucesso.


Edgar Ueda, um empresário que se identifica, entre outros predicados, por colecionar seis falências. “Mas o que uma pessoa que faliu seis vezes tem a dizer para quem quer ser uma pessoa de sucesso?” Você pode se perguntar, e ainda mais: “o que pode dizer de inspirador?” A resposta para as perguntas dependem da forma como cada falência foi encarada. Se a primeira falência, ou qualquer uma das seguintes, tivesse sido vista como derrota, de fato, a palestra não faria sentido, mas se cada uma delas foi percebida como um aprendizado e como parte do caminho que conduziu Edgar Ueda a se tornar um empresário e investidor milionário, aí sim, vale escutar o que ele têm a dizer.

 

`


18-02-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter