Na Política

Biblia Online

05/10/14 | 20:33h (BSB)

Jackson Barreto é reeleito governador com 53% dos votos

"Nós tivemos a capacidade de conduzir e compreender de que o projeto não podia parar"

Ampliar Foto

Jackson comemorando com a equipe

Do Portal NaPolítica

 

Com 97,70% das urnas apuradas, às 20h20, na noite deste domingo de eleição, o governador Jackson Barreto (PMDB) foi reeleito governador do Estado de Sergipe, com 523.748 votos, um total de 53,51% dos votos válidos. O segundo colocado foi lugar ficou o senador Eduardo Amorim (PSC), que obteve 404.487 dos votos válidos, 41,33%. A candidata Sônia Meire (PSOL), em terceiro lugar, somou 45.674 votos, 4,65%.

 

Jackson que estava acompanhando a apuração no Palácio de Veraneio com sua equipe e já vinha comemorando aos 70% da apuração dos votos por se manter acima dos 51% dos votos válidos, falou à imprensa da satisfação:
“Vamos dar continuidade a esse projeto que foi iniciado por Marcelo Déda, e que nós tivemos a capacidade de conduzir e compreender de que o projeto não podia parar. Estou muito feliz com essa vitória e muito feliz com a vitória da presidente Dilma Rousseff em Sergipe com 85% dos votos, o que nos deixa muito tranquilos”, comemorou Jackson. O governador eleito disse que vai priorizar "as questões levantadas pela população como saúde e segurança pública".

 

 

Jackson atuou como governador interino por sete meses, quando o então governador Marcelo Déda seguia com tratamento de saúde em São Paulo, e, após seu falecimento, assumiu de fato o Governo do Estado.

Leia também: Jackson, entusiasmado com pesquisas: “O povo entendeu a continuidade de um projeto”

 

Trajetória 

Jackson Barreto nasceu em Santa Rosa de Lima e veio para Aracaju ainda criança. Iniciou sua vida política ainda no Grêmio Estudantil do Colégio Atheneu Sergipense, onde descobriu o gosto pela política, e presidiu o Clube de Jovens da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora. Em 1964, ano do golpe militar, Jackson concluía os estudos no Rio de janeiro, onde participou dos mais importantes atos históricos ao lado de Miguel Arraes e Seixas Dórea. Em 1968, fundou o DCE da UFS, onde cursava direito, e quase foi expulso pelos militares. Seguiu sua luta política por muitos anos na clandestinidade, como membro do PCB. Trabalhou como carteiro dos Correios em Aracaju, e tornou-se técnico da Receita federal, logo após formando-se em direito.

 

Em 1972, Jackson Barreto foi eleito vereador de Aracaju, ano em que foi preso politico da Ditadura Militar, sendo absolvido e mais uma vez preso em 1976, quando o povo o elegera deputado estadual. Jackson foi membro da Coordenação da Campanha Nacional pela Anistia e um dos líderes em Sergipe da Campanha pelas Eleições Diretas, em 1984. Em 1978 tornou-se deputado federal. Jackson andou pelo país ao lado de Ulisses Guimarães, Teotônio Vilela, Arraes e tantos outros, pregando a volta da democracia. Reelegeu-se como deputado federal em 1982 e em 1985 foi o primeiro prefeito da capital sergipana, mas sobre um impeachment. Jackson voltou à cena política depois sendo eleito com mais de 23 mil votos o vereador mais bem votado da história de Aracaju. Novamente é eleito prefeito de Aracaju, em 1992. Dois anos depois, vai à disputa ao governo, mas sofreu derrota no segundo turno. Em 2002 foi eleito deputado federal e, em 2010, foi eleito vice-governador na chapa do governador Marcelo Déda (PT).

 

 Da redação NaPolítica



21-07-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter