Na Política

Biblia Online

14/08/14 | 16:54h (BSB)

Airton: “Não podemos ser um estado tão rico com um povo tão pobre"

Candidato ao governo foi 1º dos entrevistados da série do NaPolítica

Por Adriana Freitas



Na tarde da última quarta-feira, 13, o Portal Na Política realizou a primeira entrevista da série com os candidatos ao Governo de Sergipe Eleições 2014, com trasmissão ao vivo via web. O entrevistado inicial foi o candidato Airton da CGTB (PPL), que prometeu oferecer mais espaço às classes sindicais nas discussões sobre reivindicações com a categoria, caso eleito. Airton, da Central Geral dos Trabalhadores Brasileiros, fez várias críticas ao atual Governo, e defendeu que é preciso investir em mais indústrias em Sergipe, utilizando, principalmente, o petróleo.

 

 Assista aqui a gravação da entrevista completa  

 

No início da entrevista, Airton da CGTB lamentou a morte do presidenciável Eduardo Campos (PSB), lembrando que o seu partido faz palanque em Sergipe para o candidato a presidente do PSB. “Quero me solidarizar com a família de Eduardo Campos, a gente era um palanque dele aqui em Sergipe e foi uma perca irreparável, pois perdemos um grande brasileiro e um grande patriota, um grande político que servirá de exemplo para outras gerações futuras. Ele estava crescendo muito nas pesquisas e fui um baque muito grande. Fazia palanque para a candidatura de Eduardo Campos e a minha candidatura passou pelo crivo dele”, lamentou ele, durante a entrevista à jornalista Raissa Cruz.

 

Quando questionado sobre o resultado da última pesquisa sobre intenções de votos, Airton da CGTB diz que não se incomoda em aparecer com 0% ou menos um nas estatíticas. “Não me baseio muito em pesquisa. Acho que precisamos trabalhar. Nós temos propostas e capacidade de governador o estado e não temos que nos preparar para se a pesquisa está boa ou ruim. Precisamos ter contato com o povo, mostrar as nossas posições e debater com o estado de Norte a Sul e é o que estamos fazendo. Acredito que a gente consiga sensibilizar, principalmente as classes menos favorecidas. Não me preocupo com essa pesquisa”.



Sindicatos

O candidato ao Governo promete abrir mais espaço para as classes sindicais e ouvir as reivindicações das categorias. “Será a melhor relação possível e acho que temos que escutar todo segmento da sociedade, e o movimento sindical é importantíssimo para a sociedade. Vou criar um conselho de trabalhadores no nosso Governo para elaborar as políticas salariais, reajuste de salários. Temos categorias que durantes esses meses realizaram manifestações e o Governo lançou na Assembleia planos de cargos e salários, que não atende a categoria dos servidores, dos médicos e dos militares. O sindicato no meu Governo vai ser ouvido”.



Saúde

Airton da CGTB criticou que a saúde, assim como mobilidade urbana e transporte vai de mal a pior. Segundo o candidato, a industrialização é uma das alternativas para melhorá a saúde, educação e segurança pública. “Todo mundo que precisa de um posto de saúde sabe o que passa, por isso que o pilar do meu governo é a industrialização porque a saúde precisa de investimentos. Não adianta fazer mil projetos, se não tiver investimentos para realizar. Com essa descoberta de petróleo da costa de Sergipe, se você for calcular são R$ 3 bilhões”.

Ainda segundo Airton, a meta é realizar uma parceria com a Petrobras para gerar emprego em Sergipe. “No meu governo vamos fazer uma parceria forte com o Petrobras para atrair empresas de máquinas e equipamentos para gerar empregos porque o salário da indústria é maior e mais bem pago ... A gente não pode ser um estado tão rico com o povo tão pobre. Precisamos mudar esse estado de norte a sul e o petróleo é a principal riqueza. O Governo atual e os anteriores não se dedicaram a isso. Garanto que tenho condições de gerar 100 mil empregos direto e 200 mil indireto”.

Educação

Uma das propostas do candidato Airton do CGTB é instituir escola integral e passe livre para os estudantes. O candidato acrescenta que é preciso realizar uma reforma educacional. “Temos que pagar o piso dos professores e quero criar um piso estadual dos professores com 20% de aumento em relação ao nacional. Estamos lançando propostas inovadoras”.

Airton ainda fez críticas aos candidatos que se preocupam em realizar carreatas. “Nossos candidatos vivem em cima das carreatas e temos a impressão que eles estão rindo da nossa cara. Vocês vão ver a gente nas universidades, escolas técnicas e associações de moradores. Essa questão de carreata é fugir dos debates políticos”, criticou ele.

 

O candidato

Airton é biólogo, comerciante e casado, tem 51 anos de idade e 30 anos de militância na CGTB, onde atua como coordenador nacional. Airton já foi filiado ao PMDB, faz deixou o partido para fundar o Partido Pátria Livre me Sergipe. Ele não conta com coligação política para sua candidatura, e disputa pela primeira vez a um cargo eletivo político.

 

 

Da redação Napolítica.com



24-07-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter