Na Política

Biblia Online

Tamanho da letra

20/10 | 02:50h

Sergipe: evolução do emprego em setembro de 2012.

1534 admissões e crescimento de 0,55%

Sergipe: evolução do emprego em setembro de 2012.

 

Segundo a divulgação do Ministério do Trabalho e Emprego, em Sergipe, foram admitidos novos 1.534 trabalhadores em setembro de 2012, representando um crescimento de 0,55% em relação ao mês anterior. Embora o ritmo esteja menor que em 2011, no acumulado do ano, já se contam expressivos 8.643 de novos empregos criados e uma variação positiva de 3,14%.

 

Fonte: MTE/CAGED, 2012. Elaboração própria.

Fonte: MTE/CAGED, 2012. Elaboração própria.

Gráfico. Sergipe: evolução do emprego de janeiro a setembro, 2011-2012.

O principal setor que puxou o bom desempenho do mercado de trabalho sergipano em setembro foram os Serviços (517 empregos; variação de 0,48%), cujos principais destaques foram os serviços de alojamento, alimentação, representações e manutenção (179), os ligados à saúde (142) e à educação (114). O Comércio Varejista gerou 112 empregos, porém os desligamentos a mais ocorridos no subsetor Atacadista (-16) fizeram o setor comercial fechar setembro com um saldo menor, 96 empregos (variação 0,16%).

 

A Construção Civil, após 05 meses de baixa contratação, admitiu 350 novos trabalhadores e obteve o segundo melhor desempenho dentre os setores (0,96%). O melhor desempenho setorial, por sua vez, ficou a cargo do setor agropecuário que, impelido pela cultura canavieira que retoma no 2º semestre o ciclo de plantio registrou uma variação de 2,1% do volume de estoque de empregos formais, com a geração de 262 postos de trabalho dos quais 246 foram nas plantações de cana-de-açúcar.

 

A Indústria de Transformação, porém, foi o setor que apresentou os números mais significativos. Isto porque o crescimento do emprego neste setor corrobora com a recuperação recente do fôlego da atividade industrial do Nordeste (crescimento de 0,53% da atividade industrial em agosto). O emprego industrial cresceu 0,77% com a admissão de 339 novos trabalhadores, com destaque à indústria de alimentos dos mais diversos ramos (95; 0,95%), seguido do subsetor de têxteis e confecções (91; 1,33%) e dos produtos a base de minerais não metálicos (79; 1,31%), como os derivados de cimento e de cerâmica vermelha para a construção civil.

 

Os demais setores da economia sergipana como a Extração Mineral (5; 0,14%), os Serviços de Utilidade Pública (-38; -0,65%) e a Administração Pública (3; 0,03%), embora significantes em termos de peso no PIB costumam variar muito pouco quanto ao tamanho do mercado de trabalho.

Fonte: MTE/CAGED, 2012. Elaboração própria.

Fonte: MTE/CAGED, 2012. Elaboração própria.

Gráfico. Sergipe: evolução do emprego por setor, em setembro (2011-2012).

 

Os dados sobre emprego servem para mensurar o nível da atividade econômica e principalmente indicar desenvolvimento e inclusão social. Neste sentido, comparativamente aos dois últimos anos o mercado de trabalho sergipano em 2012 apresenta um nível de crescimento mais modesto reflexo do momento atual da economia brasileira que desacelerou sensivelmente seu crescimento, sobretudo no primeiro semestre do ano. Ainda sim, os resultados do emprego em Sergipe são significantes e acompanham o crescimento do próprio Nordeste, menos afetado pelo baixo crescimento do país e que atravessa um momento de grandes investimentos públicos em infraestrutura.

 

 




27-10-2020
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter