Na Política

Biblia Online

12/03/19 | 06:00h (BSB)

Previdência: Fábio Henrique defende a mobilização da sociedade

O deputado Federal Fábio Henrique (PDT/SE) defendeu a necessidade de mobilizar a sociedade para debater a Reforma da Previdência, que não atende os interesses dos trabalhadores brasileiros. Esse posicionamento de Fábio Henrique aconteceu durante a sessão especial da Câmara de Aracaju, organizada pelo vereador Isac Silveira (PC do B), que debateu sobre a Previdência e contou com a participação de parlamentares federais, vereadores e sindicatos.

“Entendemos que o Governo não poderia discutir a Previdência sem discutir a Reforma Tributária. As duas têm que andar de forma paralela! Porém a Tributária mexe com os grandes interesses do país, enquanto que a da Previdência serve para tirar o dinheiro dos pobres, isso chega a ser um crime! Eles querem retirar o mínimo que as pessoas têm para sobreviver, mas não querem discutir as exceções, as taxas dos bancos – que possuem os maiores lucros. Os grandes privilegiados também não estão sendo atacados com a Reforma da Previd|ência”, denunciou o deputado Federal do PDT.

Fábio Henrique destacou que esse é um debate duro porque o Governo Federal é muito poderoso. “Por isso que é importante a mobilização da sociedade, e é por isso também que eles estão destruindo os sindicatos. Eles querem acabar com quem pode mobilizar a sociedade para contrapor as idéias deles. O fim dos sindicatos é o fim da resistência! Só pela mobilização é que conseguiremos fazer o enfrentamento”, disse.

O PDT

Para o deputado Federal é preciso fazer justiça, começando pelos que ganham mais. "O PDT adotou uma postura muito clara em relação à Previdência. Para cada proposta que o Governo apresentar, nosso partido apresentará a sua proposta que foi apresentada por Ciro Gomes quando era candidato. Entendemos que a Reforma Previdenciária é necessária, mas não como eles estão colocando”, afirmou Fábio.

O deputado Fábio Henrique enfatizou que o Governo Federal está assustando a população, alegando que, se não fizerem essa reforma agora, não haverá dinheiro para pagar os aposentados daqui a 10 anos. “Eles aterrorizam a sociedade, mas não discutem os propósitos que levaram ao atual problema”, finalizou.


Da Ascom



22-03-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter