Na Política

Biblia Online

10/06/24 | 05:46h (BSB)

Setor de transporte público coletivo registra mais de 2 mil pulos de catraca por dia

Somente nesta madrugada setor de transporte registrou, em apenas duas linhas exclusiSomente nesta madrugada setor de transporte registrou, em apenas duas linhas exclusivas da Operação Corujão, 95 pulos de catraca.

O sistema de transporte público coletivo de Aracaju e região metropolitana enfrenta um desafio significativo com mais de 2 mil pulos de catraca registrados por dia. O ato, considerado um crime previsto no Código Penal, consiste na violação direta dos termos de uso do serviço de transporte público. Ao não pagar pela passagem, o passageiro está utilizando o serviço de forma indevida, o que equivale a um furto. A pena pode chegar a dois meses de detenção.

Para se ter uma ideia dos prejuízos do setor, apenas na madrugada desta quarta-feira (5), durante a Operação Corujão, foram contabilizados em duas viagens da linha exclusiva da Eduardo Gomes e Tijuquinha Via Tancredo Neves, 30 pulos de catraca. Já em duas viagens, da linha M. Freire II/ Piabeta e Albano Franco, 65 pessoas não pagaram a tarifa e utilizaram o serviço pulando a catraca.

“Pular catraca é crime, essa prática que acontece no dia a dia de algumas linhas interfere no transporte como um todo. Quem pula a catraca, está ocupando o lugar de alguém que está pagando”, ressalta a presidente do Setransp, Raissa Cruz.

A fraude compromete ainda mais a operação do sistema, pois a receita gerada pelas passagens é necessária para ajudar a cobrir os custos operacionais, ainda não sendo suficiente na sua totalidade devido às gratuidades e o congelamento da tarifa desde 2022. “Além do risco de vandalismo, a prática do pulo de catraca influencia na tarifa do transporte, que é calculada pela divisão do custo do serviço e pelo número de passageiros pagantes”, acrescenta a presidente.

O diretor executivo da Aracajucard, empresa prestadora de serviço de bilhetagem eletrônica afirma ser “lamentável que, apesar dos esforços contínuos para facilitar a mobilidade das pessoas, alguns indivíduos optem por desrespeitar as regras e prejudicar o sistema como um todo. É fundamental que todos os passageiros compreendam a importância de contribuir de forma justa para o funcionamento do transporte público”.

 

O sistema de transporte público coletivo de Aracaju e região metropolitana enfrenta um desafio significativo com mais de 2 mil pulos de catraca registrados por dia. O ato, considerado um crime previsto no Código Penal, consiste na violação direta dos termos de uso do serviço de transporte público. Ao não pagar pela passagem, o passageiro está utilizando o serviço de forma indevida, o que equivale a um furto. A pena pode chegar a dois meses de detenção.


Da Ascom



22-06-2024
 

 

 

Resultados - Elei��es

 

Setransp

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter