Na Política

Biblia Online

18/10/18 | 22:06h

Do Portal NaPolítica

A primeira pesquisa Ibope do segundo turno foi divulgada nesta quinta-feira, 28. O candidato ao governo Belivaldo Chagas (PSD) aparece na disputa com 58% dos votos e em segundo Valadares Filho (PSB) com 42%. O levantamento foi realizado entre segunda-feira, 15, e quarta-feira, 17, e tem margem de erro de três pontos, para mais ou para menos.

Nos votos totais, Belivaldo Chagas aparece com 50%, Valadares Filho 36%, em branco/nulo 10% e não sabe 4%. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. 


Da redação

18/10/18 | 15:32h

Do Portal NaPolítica

O prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinha, emitiu uma nota nesta quinta-feira, 18, sobre sua posição no segundo turno das eleições 2018 para governo do Estado. Valmir estava quase fechando apoio a Valadares filho, mas optou pela neutralidade.

 

“Um primeiro momento, silenciei. Mas é chegada a hora de esclarecer e informar a todos os amigos que irei ficar neutro, deixando todos os que acreditam em mim, e me acompanham eleitoralmente, livres para escolher o melhor para Sergipe neste segundo turno, assim como fiz no primeiro turno na sucessão presidencial. Destaco e deixo registrado que sou amigo de ambos os candidatos - Belivaldo Chagas e Valadares Filho -, divergindo politicamente em alguns momentos, e que estarei trabalhando com qualquer um que seja eleito quando os interesses do povo estiverem em discussão, acima das disputas políticas”, ressaltou.

Da Redação

18/10/18 | 06:24h

Do Portal NaPolítica

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), ligou para o senador Eduardo Amorim (PSDB) pedindo seu apoio no segundo turno da eleição. Eduardo Amorim ainda não confirmou o seu apoio, mas tudo indica que ele irá apoiá-lo.

Em Sergipe, Eduardo Amorim preferiu manter a neutralidade e não apoiar nenhum dos candidatos.

Da redação

 

17/10/18 | 20:33h

Do Portal NaPolítica

O pedido do vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, foi julgado como improcedente pelo Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE). Márcio Macedo questionou o critério utilizado para o cálculo da distribuição das sobras na eleição proporcional.

A defesa de Márcio Macedo alegou que o TER/SE não poderia incluir na disputa das sobras para as vagas de deputado federal a Coligação PSB/PDT/PPL/PTB/PROS/PRP, que elegeu pela média Fábio Henrique, pois a referida coligação não atingiu o quociente eleitoral.

Com informações do TRE/SE

17/10/18 | 15:19h

Do Portal NaPolítica 

O vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, entrou com processo no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pedindo a vaga de Fabio Henrique. Ele alega que o artigo 109, paragrafo segundo do Código Eleitoral, é inconstitucional e que por isso, a Coligação de Fabio Henrique não poderia disputar as sobras porque não fez o quociente eleitoral. A decisão do processo sairá ainda na tarde desta quarta-feira, 17.

 

Marcos Vinícius Linhares do Tribunal Regional Eleitoral esclareceu que o processo passará por uma avaliação. “A comissão apuradora, que é formada por três juízes, analisará essa matéria e ainda hoje divulgaremos a decisão dessa comissão do TRE para referendar ou não”.

 Da Redação

 

17/10/18 | 14:38h

O Ministério Público Eleitoral apresentou requerimento à Justiça para intimar o ex-governador de Sergipe, Jackson Barreto de Lima e o atual governador, Belivaldo Chagas, a pagarem R$ 654.505,52 ao Tesouro Nacional, em valores corrigidos, no prazo de cinco dias. O pedido, protocolado no Tribunal Regional Eleitoral nesta quarta-feira, 17 de outubro, é para execução do acordão do Tribunal Superior Eleitoral, que reprovou as contas dos candidatos a governador de Sergipe e vice-governador, Jackson Barreto e Belivaldo Chagas, respectivamente, no pleito de 2014.

 

Na prestação de contas da campanha, os candidatos declararam ter recebido o valor do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, da então candidata à Presidência da República Dilma Vana Rousseff e do Comitê Financeiro Único. Mas, não especificou quanto teria recebido de cada um, o que para a Justiça configura ausência de identificação da fonte originária da arrecadação.

 

Segundo resolução do TSE, as doações entre partidos políticos, comitês financeiros e candidatos devem identificar o CPF ou CNPJ do doador imediato, devendo ser emitido o respectivo recibo eleitoral para cada doação. “Não identificar devidamente o doador dos recursos para a campanha eleitoral é uma infração grave”, afirma a procuradora regional eleitoral Eunice Dantas.

 

A prestação de contas precisa ser instruída com todos os documentos e informações capazes de permitir o efetivo controle do dinheiro movimentado durante a campanha”, explica a procuradora. Segundo resolução do TSE, os recursos de origem não identificada não podem ser utilizados pelos candidatos, devendo o valor equivalente ser transferido para o Tesouro Nacional.

 

No caso de Jackson Barreto e Belivaldo Chagas, ao analisar a prestação de contas, percebi que 36,37% do total dos recursos arrecadados para a campanha não tinha identificação clara da fonte originária dos doadores. À época, o TRE/SE aprovou as contas dos candidatos. Mas, MP Eleitoral recorreu ao TSE, que reprovou as contas e ordenou o recolhimento dos valores utilizados indevidamente ao Tesouro Nacional”, completa Eunice Dantas.

 

Multa - Além dos R$ 654.505,52, eles também devem pagar multa de R$ 5mil. A multa foi aplicada porque a Justiça Eleitoral entendeu que os candidatos apresentaram um recurso, embargos de declaração, com a única finalidade de adiar o cumprimento da sentença.

 

Do MPE

17/10/18 | 14:15h

Do Portal NaPolítica


Nesta quarta-feira, 17, a candidata a vice de Valadares Filho (PSB), deputada Silvia Fontes (PDT), criticou o atual governo e afirmou que participará diretamente da administração, e que não será uma vice 'simbólica'. 

 

A candidata aproveitou para ironizar ao afirmar que “não vou passar quarto anos no governo para no final dizer que não sabia de nada”, disse ao se referir às declarações do então vice-governador Belivaldo Chagas que afirmava que não tinha o poder de decisão. 

 

Ao final, a candidata disse que a sua coligação percorreu todos os municípios do estado, ouvindo as reivindicações da população. “Sergipe precisa reagir a todos os descasos desse governo que ai está. Vamos reagir”, finalizou.


Da redação

17/10/18 | 07:06h

O candidato ao governo por Sergipe, Valadares Filho, participou na noite desta terça-feira, 16, de entrevista ao jornal SETV 2ª Edição da TV Sergipe, afiliada da Rede Globo. Na oportunidade, o candidato falou de suas propostas para sanar o caos instalado no estado e reafirmou seu compromisso com o povo sergipano.

 

Questionado sobre seu programa de governo, Valadares Filho explicou que irá trabalhar em três vertentes para colocar Sergipe de volta nos eixos: Enfrentamento ao desperdício do dinheiro público; auditorias em todos os contratos do Governo; e combate veemente a corrupção que hoje gera um rombo nos cofres públicos do estado. Dessa forma, segundo o candidato, será possível ajustar as contas do Estado.

“Trabalhando nessas vertentes vamos diminuir os cargos em comissão (CC), atualmente o estado gasta mais de R$ 140 milhões por ano com pagamentos dos CCs, vamos diminuir a quantidade de secretarias, teremos o máximo 15, faremos auditorias em todos os contratos do Estado, vamos governar com independência e dessa forma, organizar as finanças direcionando os recursos para saúde, educação, segurança pública e demais áreas”, explica.

Através da organização das contas do estado os servidores públicos voltarão a ter seus salários pagos em dia. O candidato garantiu fazer no primeiro ano de governo, pelo menos a reposição inflacionária dos salários dos servidores que estão há mais de quatro anos sem reajuste. “O que a atual gestão fez com os servidores públicos é um absurdo, eles foram massacrados. São os servidores que levam o bom serviço à sociedade e eles precisam ser valorizados, e é isso que vou fazer, trazer de volta o respeito aos servidores que podem ficar tranquilos porque terão seus salários pagos em dia e de forma integral já no primeiro mês”, enfatiza.

Parcerias

Valadares Filho entende que parcerias público-privadas são importantes para desenvolver o estado, em especial na área da saúde. “Vamos construir o Hospital Geral da Grande Aracaju para desafogar o HUSE através de parceria público-privada. Inicialmente vamos priorizar a reestruturação dos hospitais regionais para que voltem a funcionar com uma gestão qualificada, sem politicagem, para melhor a qualidade do atendimento a população”, garante.

Sobre a geração de emprego e renda, Valadares Filho acredita que é preciso dialogar e gerar parcerias com o setor produtivo, além de investir no turismo. “Sem parceria com o setor produtivo a gente não gera emprego. Esse governo não dialoga com o setor produtivo, temos o maior ICMS do Brasil, temos taxas altíssimas, é preciso dialogar com quem entende. Não há investimentos no turismo que é uma das maiores fontes geradoras de emprego e renda do mundo, e em Sergipe não há uma política efetiva. Conseguimos R$ 20 milhões para a reforma do Centro de Convenções e ele está aí paralisado. Então investir no turismo, ser parceiro do setor produtivo, trazer novos investimentos e ter uma equipe técnica qualificada é o caminho para ter novas empresas entrando em Sergipe gerando emprego e renda”, afirma.

Apesar de acreditar nas parcerias e concessões público-privadas, Valadares assegura que não haverá privatizações em Sergipe. Ele garante que a DESO será fortalecida através de uma gestão técnica especializada e sem politicagem, os serviços melhorados e os servidores valorizados. Em relação ao Banco do Estado de Sergipe (Banese), o candidato ao governo lembrou que ele é motivo de orgulho e patrimônio do povo sergipano, e que em sua gestão a política do Banese também será fortalecida.

Segurança Pública

Sergipe é o estado que menos investe em segurança pública do Brasil. Para o candidato a reorganização administrativa tornará possível os investimentos na área. “Temos dados oficiais que demonstram isso, nós temos 11 delegacias plantonistas no estado e apenas três ou quatro funcionam. No nosso governo vamos aumentar para 20 o número de delegacias plantonistas, vamos combater a criminalidade e a corrupção, com a ajuda, claro, de uma equipe técnica qualificada. A segurança pública deve ser uma prioridade num governo e nós vamos devolver a paz as famílias sergipanas”, ressalta.

 

Da Ascom

`


19-10-2018
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter