Na Política

Biblia Online

20/10/20 | 05:42h (BSB)

“É assustador”, diz senadora sobre número de assassinatos de crianças e adolescentes

A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) classificou como assustadoras as informações do 14º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado ontem (18) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Segundo os números, quase 5 mil crianças e adolescentes foram mortos de forma violenta e intencional, em 2019. Cerca de 90% das mortes atingiram jovens entre 15 e 29 anos, dos quais 75% são negros.

Nesse cenário, Sergipe ocupa a terceiro posição, computando 6,09 casos de mortes de crianças e adolescentes para cada 100 mil habitantes. O primeiro lugar ficou com o Espírito Santo, com 6,79 casos e Pernambuco, com 6,22.  “Pra mim, são números assustadores e que nos leva a pensar sobre o futuro da nossa Nação. Futuro que está sendo aniquilado de forma violenta e intencional”, afirmou Maria do Carmo.

O levantamento aponta, também, que quase 26 mil crianças e adolescentes sofreram estupro, sendo que desse montante, 85% das vítimas são meninas, 38% delas com idades variáveis entre zero e nove. Outras 44% tinham entre dez e 14 anos, e 18% entre 15 e 19 anos. 64% dos casos ocorreram dentro de casa.

 

Estupros - De acordo com o Anuário, os dados revelam que a cada dia, em média, 70 crianças e adolescentes são estuprados no Brasil. A cada hora, três crianças sofrem esse tipo de violência. Para Maria do Carmo, são números altíssimos se comparados com outros países. “Isso nos faz refletir sobre a urgência que o Estado deve ter em adotar políticas públicas que garantam a preservação física e emocional dessas crianças e adolescentes”, afirmou a senadora, lembrando que todos esses deveriam estar sendo protegidos pelo Estado, conforme preceituam a Constituição Brasileira e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

No entender da senadora sergipana, a agressão praticada contra crianças e adolescentes é um fenômeno repudiável sob todos os aspectos e revela quão vulneráveis elas estão no seio da sociedade.  “Como bem sinaliza o Anuário, esse é um problema grave, que mexe com todos os brasileiros e merece atenção das autoridades e dos cidadãos”.

Foi a primeira vez que o Fórum divulgou os números, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Nessa pesquisa, foram avaliados dados de 20 Estados brasileiros (SE, AL, PB, PE, CE, DF, ES, MA, MG, MS, MT, PA, PR, RJ, RO, RR, RS, SC, SP e TO) onde estão concentradas 84% dos brasileiros. O Anuário reclama a falta de transparência como elemento que dificulta a coleta de informação por parte de vários Estados, comprometendo uma análise, ainda, mais completa do panorama nacional.

 

Da Ascom



23-11-2020
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter