Na Política

Biblia Online

07/02/20 | 09:34h (BSB)

Comitê de Crise da PMA se reúne para avaliar impacto das chuvas

O prefeito Edvaldo Nogueira reuniu o Comitê de Gerenciamento de Crise, na tarde desta quinta-feira, 6, para fazer uma avaliação das ações desenvolvidas pela Prefeitura de Aracaju ao longo do dia para dirimir o impacto das fortes chuvas que caíram sobre a cidade. Em menos de três horas, foram registrados 60 mm de índice pluviométrico, muito acima do previsto. Desde as primeiras horas do dia, servidores atuaram no monitoramento das áreas de risco, limpeza de canais, desobstrução de rede de drenagem e no trânsito. A orientação do prefeito foi para que todos continuem de prontidão, dada à antecipação do início das chuvas na capital.

“Convoquei essa reunião para que pudéssemos avaliar a atuação das equipes durante todo o dia. O trabalho tem sido eficiente, a atuação ocorreu em várias frentes e conseguimos, mais uma vez, enfrentar bem, dado o grande volume de chuvas que caiu em nossa cidade. Mas cidade resiliente é aquela que está em permanente vigilância. Há quinze dias nos reunimos e naquele encontro eu alertei para a mudança climática que o Brasil tem registrado. Vimos o que aconteceu em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, e sabemos que é esse tipo de chuva que causa grandes estragos. Por isso avalio o dia de hoje como muito importante, porque nos mostrou que temos que nos manter alerta o tempo inteiro”, declarou Edvaldo.

O prefeito também alertou sobre a possibilidade de novas chuvas caírem sobre a capital sergipana nesta sexta-feira, 7, e, na oportunidade, reforçou o pedido para que as equipes se mantenham em atividade. A previsão do tempo aponta chuvas apenas durante o período da manhã, mas o alerta está mantido para todo o mês de fevereiro, para chuvas matutinas localizadas e intensas, um adiantamento das chuvas que ocorrem tradicionalmente em março. “Vamos seguir de prontidão nas ruas, fazendo a desobstrução de bueiros, bocas de lobo, a limpeza de canais, e monitoramento das áreas de risco da nossa cidade. Resistimos bem, mas não podemos parar, especialmente porque a previsão aponta para mais chuvas”, disse.

No último dia 14 de janeiro, Edvaldo já havia reunido os membros do Comitê de Gerenciamento de Crise com a finalidade de discutir o planejamento preventivo para as chuvas de março. A reunião antecipada teve como foco principal estabelecer estratégias para que a cidade enfrente o período chuvoso com a mesma eficácia com a qual ocorreu nos últimos anos, após a criação do comitê. Ele pediu esforços redobrados e determinou que todos os setores da administração envolvidos “estejam prontos” para quaisquer eventualidades.

Canais não transbordaram

O trabalho contínuo desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju garantiu que os canais não transbordassem. De acordo com o secretário municipal da Defesa Social e da Cidadania, Luis Fernando Almeida, as ações preventivas realizadas pela Prefeitura ao longo de todo o ano, como a cotidiana limpeza dos canais e desobstrução da rede de drenagem, mais uma vez, fizeram toda a diferença.

“No decorrer do acentuado volume de chuvas, nenhum canal transbordou. No caso específico da avenida Airton Teles, o alagamento da avenida acabou sobrecarregando o escoamento da via e invadindo a área do canal. Não é uma questão de falta de trabalho preventivo. Em qualquer lugar do mundo que tenha um volume de 60mm em 3 horas, irá haver alagamento. O volume foi muito alto para um curto espaço de tempo”, avaliou.

Devido às chuvas, equipes da Secretaria Municipal da Defesa Social e Cidadania (Semdec), por meio da Defesa Civil de Aracaju, Superintendência Municipal do Transporte e Trânsito (SMTT), Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), realizaram, ao longo do dia, ações efetivas com atenção voltada aos contratempos vivenciados pela população.

Euclides Figueiredo

Região da cidade que mais sofria com os alagamentos, a avenida Euclides Figueiredo suportou bem o alto índice de chuva desta quinta-feira. Ainda apresentou transtornos em decorrência da obra que está realizada na via. Mas o escoamento da água se deu de maneira célere. Quase 90% da nova rede de drenagem da via já foi concluída e, na próxima semana, será iniciada a pavimentação.

De acordo com o presidente da Emurb, Sérgio Ferrari, com o trabalho realizado na Euclides, foi notado apenas pontos de concentração de água durante a chuva e logo foi escoada. “Onde normalmente era um local que alagava com qualquer chuva, durante esta, não alagou, sendo que em diversos pontos da cidade isso ocorreu. Na realidade, o volume de chuva que caiu foi muito grande. Isso é um bom sinal, reflete que estamos indo no caminho certo com relação a essa obra. Entretanto, temos que ter, ainda, algumas preocupações. O êxito da obra depende, não só do que já foi feito, mas também de manter o canal do Jardim Bahia limpo, de maneira que se tenha um desnível que permita o escoamento da água, e temos que finalizar os trabalhos de impermeabilização das vias que dão acesso à Euclides”, disse Ferrari.

Trabalho em todas as áreas

Durante a madrugada, equipes da Defesa Civil Municipal monitoraram áreas de risco da cidade. Até o momento, apenas uma queda de árvore foi registrada. Durante todo o dia, o monitoramento seguiu, principalmente, nos bairros Porto Dantas, Cidade Nova, América (região da encosta) e Jabotiana. Os agentes de trânsito da SMTT auxiliaram o tráfego nas principais vias da cidade, como os cruzamentos das avenidas João Ribeiro com Simeão Sobral, Pedro Paes Azevedo com Francisco Porto, mas nenhum semáforo apresentou problemas.

Já as equipes da Emurb se mantiveram focadas na desobstrução e limpeza emergencial de bocas de lobo e bueiros, distribuídas entre as avenidas Maranhão, Coelho e Campos, Francisco Porto, Beira Mar, e ruas Acre, no Siqueira Campos, e Antônio Alves Aragão, Jabotiana. Os serviços da empresa municipal serão intensificados tão logo as chuvas cessem na cidade. Todas as obras de infraestrutura, incluindo as obras dos corredores de transporte, ficaram paradas aguardando o fim das chuvas.

A Emsurb manteve em campo quatro equipes fazendo poda e monitorando as árvores, cerca de 40 profissionais para limpeza manual de canais, duas equipes de limpeza por barragem e quatro equipes para limpeza mecanizada.

Participaram da reunião os secretários Jefferson Passos (Fazenda), Jorge Araújo Filho (Governo), Simone Santana (Assistência), Renato Teles (Trânsito e Transporte), Nildomar Freire (Chefia de Gabinete), Sérgio Ferrari (Obras e Urbanização), Cecília Leite (Educação), Luiz Roberto Dantas (Serviços Urbanos), Luís Fernando Almeida (Defesa Social), além do coordenador da Defesa Civil, Silvio Prado, da diretora de Atenção Básica da Secretaria da Saúde, Thaíse Cavalcante, e do diretor da Guarda Municipal, Fernando Mendonça.


Da PMA



02-04-2020
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter