Na Política

Biblia Online

20/11/19 | 14:45h (BSB)

Sindipetro/SE fala sobre fechamento da Petrobras

O diretor do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro-SE), Edvaldo Leandro, esteve na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) na manhã desta quarta-feira, 20, para falar sobre o fechamento da sede Petrobras. O objetivo da visita é buscar apoio dos parlamentares para engrossar o coro pela permanência da estatal em Sergipe. Além dos vereadores, o sindicalistas pretendem buscar apoio dos deputados estaduais, federais,  senadores, e do Governo do Estado.

De acordo com o Diretor da Sindipetro-SE, Edvaldo Leandro, a Petrobras é capaz de vender gás de cozinha diretamente ao consumidor pelo preço de R$ 20,00 o botijão; o óleo diesel poderia chegar ao consumidor final pelo preço máximo de R$ 2,00 o litro; já a gasolina poderia ser vendida diretamente a R$ 2,50 o litro. “Mas não é a Petrobras que define os valores dos combustíveis, quem decide é a ANP, que é uma agência que pertence ao Ministério de Minas e Energia. Portanto, quem define o preço é o Governo Federal”, informou o petroleiro.

O sindicalista alerta que essa decisão da Petrobras aliada a outras que já foram colocadas em prática, a exemplo da hibernação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados de Sergipe (Fafen), que causou grandes impactos na economia sergipana. “Na rua Acre, são mais de um mil e duzentos empregos diretos ameaçados, sem falar nos empregos indiretos gerados naquela área, com movimentação da economia provocada pelos trabalhadores naquela área”, alerta Bruno Dantas.

Edvaldo finalizou o discurso pontuando que os acionistas e empresários da Petrobrás priorizam apenas os interesses próprios. “São eles quem mais ganham dinheiro com a atividade petroleira, e com a privatização e fechamento da Petrobrás não estão visando o melhor para a população” completou.

 

Da CMA



12-12-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter