Na Política

Biblia Online

25/06/19 | 21:27h (BSB)

Kitty Lima discute política de saúde mental

As políticas públicas de saúde mental, bem como a demora para o diagnóstico e início do tratamento para endometriose ás pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) em Sergipe, foram pauta da reunião entre a deputada estadual Kitty Lima (Cidadania) e o secretário de Estado da Saúde (SES), Valberto Lima, na manhã desta terça-feira, 25.

A demanda envolvendo a política nacional de saúde mental e o papel dos Centros de Atenção Psicossocial (Capes) chegou até a parlamentar pelo Sindicato dos Psicólogos do Estado de Sergipe (Sinpsi), um apelo feito para garantir atendimento e tratamento adequado aos pacientes com transtorno mental e também a melhoria dos serviço que são ofertados à população.

“Recebemos a demanda do Sindicato dos Psicólogos que nos procuraram para relatar a preocupação deles quanto a atual política nacional de saúde mental que pode comprometer os serviços tão importantes que são desenvolvidos pelos Capes para quem sofre de algum transtorno mental. Foi uma excelente oportunidade para entender o que o Estado pensa em relação as políticas de saúde mental, como podemos ajudar para melhorar o trabalho que é desenvolvido hoje e saber sobre a participação dos municípios para que a gente possa estar cobrando deles as suas responsabilidades”, disse Kitty.

A deputada ouviu do secretário Valberto Lima, e da sua equipe de atenção psicossocial, o posicionamento da secretaria quanto ao trabalho que vem sendo desenvolvido para os usuários do serviço em Sergipe, que garantiram que atuam com todas as frentes de trabalho em prol da melhor qualidade de atendimento aos pacientes.

“Buscamos nesse primeiro momento o secretário de Saúde e em seguida vamos conversar com os gestores municipais para realizarmos um trabalho em conjunto, porque o que percebemos é que as prefeituras precisam estar incluídas nessa discussão para alinharmos a melhor forma de atuar nessa área, atendendo aos pacientes e suas famílias da melhor forma possível”, pontuou Kitty.

“Hoje entendemos um pouco mais sobre o que está sendo feito pela secretaria e chegamos a conclusão que precisamos fortalecer o trabalho que é desenvolvidos nos Capes. A política nacional de saúde mental nos preocupa e por isso precisamos buscar uma saída para os problemas que têm comprometido os serviços, principalmente com a presença dos municípios que tem uma participação muito importante nesse processo”, colocou.

Endometriose

A demora no diagnóstico da endometriose (um distúrbio que se caracteriza pela presença do endométrio – tecido que reveste o útero – fora da cavidade uterina) também foi questionada pela deputada ao secretário.

“Viemos saber o que é que o Estado está fazendo em relação ao assunto. A denúncia que recebemos é que há uma grande demora no diagnóstico dessa doença, a principal queixa das pacientes que precisam de celeridade para o tratamento”, explicou Kitty.

“Essa demora tem prejudicado inúmeras mulheres que investigam os sintomas e que precisam de um diagnóstico preciso para saber o tratamento adequado. Essa situação pode agravar ainda mais o estado de saúde delas porque pode contribuir para desencadear outros males. Valberto ficou de verificar com sua equipe onde está o gargalo e posteriormente sentaremos para buscarmos a melhor solução para resolver o problema”, concluiu a parlamentar.

Ascom Kitty Lima



22-07-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter