Na Política

Biblia Online

13/06/19 | 06:03h (BSB)

Kitty Lima promoverá ato contra exportação de gado vivo para abate

A exportação de gado vivo pelo Brasil tem sido duramente criticada por profissionais veterinários, pesquisadores, economistas e pelo Ministério Público Federal (MPF), por considerarem o processo ao qual esses animais são expostos como maus-tratos. Pensando no combate a esta prática, será realizado nesta quinta-feira, 13, às 10 horas, na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), um ato em alusão ao Dia Mundial Contra a Exportação de Gado Vivo para Abate, celebrado na próxima sexta-feira, 14. Em Aracaju, o manifesto será encabeçado pela ativista animal e deputada estadual, Kitty Lima (Cidadania).

Este ano as manifestações ocorrerão em mais de 40 países em todos os continentes. No Brasil, nos dias 13 e 14 de junho serão realizadas ações em diversas capitais com o objetivo de conscientizar a população para os maus-tratos aos quais esses animais são expostos durante as semanas em alto mar até o destino da sua morte, sem acesso à água ou comida, expostos ao calor extremo, sem qualquer higiene (cobertos pelas próprias vezes e urinas) e amontoados em espaços pequenos e inadequados ao porte.

Além disso, durante o processo de exportação, o gado possui assistência médica veterinária limitada, elevando assim os riscos de transmissão de doenças e risco de acidente, sem contar com o impacto ambiental causado pelo rejeito dos dejetos em alto mar e, em casos mais graves, os corpos dos animais mortos durante a viagem também é descartado da mesma forma.


Da Ascom



15-09-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter