Na Política

Biblia Online

12/04/19 | 06:24h (BSB)

Crise dos artistas sergipanos é debatida em audiência na Alese

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Georgeo Passos (REDE), promoveu durante a tarde dessa quinta-feira (11), no plenário da Casa, a audiência pública “O Abandono do Forró Pé de Serra e as dificuldades enfrentadas pelos artistas sergipanos”. Participaram vários artistas sergipanos que aproveitaram o encontro para debater a crise do setor e pedir o apoio dos parlamentares e da Casa como um todo.

Durante o debate, vários artistas relataram suas decepções e tristezas com a falta de valorização dos profissionais sergipanos em detrimento de artistas de outros Estados. Dentre as reivindicações da categoria estão mais respeito, tratamento mais isonômico, uma política de valorização e de incentivos às nossas tradições, além do incremento para o turismo local. Um dos temas que mais gerou debate foi sobre a falta de um planejamento para os festejos juninos.

“Nossa ideia era de promover esta audiência agora mesmo, em Abril, porque sabíamos da falta de planejamento para os festejos juninos que já estão chegando. Queremos despertar os governantes para esta necessidade, que novamente não deixem para a última hora e só valorizem os artistas de outros Estados. Planejando dá para promover um pregão eletrônico, uma grande concorrência. Essa questão do cachê pago com antecedência para os artistas de fora fez o TCE/SE mudar uma resolução específica para isso”, explicou Georgeo.

Ele disse ainda que a audiência foi positiva porque duas sugestões de projetos de lei foram encaminhadas e podem servir de ampla discussão para um bloco de deputados. “Quando o recurso é privado, não podemos intervir, mas quando o recurso é público, o Estado pode sim passar a fazer determinadas exigências para promover o resgate da nossa cultura. É preciso ver a possibilidade de se estabelecer um horário para que as rádios possam propagar a música sergipana e assim ficar habilitada para receber recursos públicos”.

Kitty Lima

Também presente na audiência, a deputada estadual Kitty Lima (REDE) disse que o forró é um “patrimônio cultural”, é algo sempre atual e que deve ser discutido o ano inteiro. “O Forró faz parte da nossa raiz, está na alma dos sergipanos. Isso é prioridade. Quando a gente questiona, logo falam em Saúde ou Educação. Também são Pastas importantes, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra! Não se pode misturar as coisas. É preciso ter coragem para denunciar essas coisas, deixamos o nosso recado para a Cultura e o nosso mandato está a disposição para ajudar e para ir para a linha de frente”.

Garibalde Mendonça

Outro deputado que fez questão de destacar a luta dos artistas sergipanos foi Garibalde Mendonça (MDB). Ele registrou que, em seu sexto mandato na Casa, já promoveu audiências, debates e participou de vários encontros, mas os governantes não focaram na valorização dos trabalhadores. “Existem projetos nesta Casa voltados para a valorização da Cultura, que exigem um percentual mínimo para que as músicas sergipanas sejam tocadas e para que os artistas sejam contratados em eventos, mas nada disso parece ser levado em consideração”.

Garibalde disse que sempre lutou em defesa da causa ao lado da ex-deputada e professora Ana Lúcia (PT) e reconheceu que pouco se avançou nos últimos tempos. Ele fez uma observação sobre as exigências feitas aos prefeitos. “Há uma determinação para que o gestor que não paga a folha dos servidores em dia, também não possa fazer festas. Mas a folha é paga com outro recurso, com outra rubrica! E para onde vão os recurso da Cultura? É preciso conversar com o Ministério Público e buscar uma alternativa que valorize o artista. Eu tenho um projeto voltado para as quadrilhas juninas, que se tornaram um patrimônio cultural e imaterial de Sergipe, mas este anos várias não vão se apresentar por falta de recursos, falta de incentivo”.

Da Alese



21-04-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

SSP

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter