Na Política

Biblia Online

07/01/19 | 10:09h (BSB)

SMS busca alternativas para não parar atendimento

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) vem buscando alternativas para resolver as escalas dos plantões médicos dos hospitais municipais Nestor Piva e Fernando Franco. Na tarde desta quinta-feira, 3, o secretário da Saúde em exercício, Carlos Noronha, reuniu a equipe gestora da SMS para montar estratégias para minimizar o impasse e não deixar a população aracajuana desassistida, que é a principal preocupação da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA).

No quadro da Rede de Urgência e Emergência (Reue) da SMS existiam (até novembro, quando foi feito o levantamento) cerca de 130 médicos contratados pelo modelo de Recibo de Pagamento Autônomo (RPA). “No entanto estes profissionais não têm vínculo empregatício com a SMS e eles trabalham por horas, cada hora trabalhada a SMS paga R$ 100, durante a semana, e R$ 120 aos finais de semana. Mas este modelo de contratação é ilegal, nós só mantivemos justamente para não desassistir a população que busca atendimentos médicos nas unidades de saúde, pois, foi realizado um Processo Seletivo Simplificado (PSS) e a Secretaria não obteve êxito porque grande parte dos médicos não aderiu”, explicou o secretário em exercício, Carlos Noronha.

No mês de novembro, no Hospital Fernando Franco, a SMS pagou por 1.634 horas trabalhadas durante a semana e 1.405 horas trabalhadas nos finais de semana, o equivalente a R$ 332 mil. No Hospital Nestor Piva, durante a semana foram 1.913 horas trabalhadas e 1.304 nos finais de semana, a despesa gerada foi de R$ 348 mil. Somando as despesas dos dois hospitais, a SMS pagou R$ 680 mil.


Da SMS



18-06-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter