Na Política

Biblia Online

13/03/18 | 17:39h (BSB)

Sindijus realizará Buzinaço pelo fim do auxílio-moradia

A partir das 16h30 da quinta, 15 de março, volta às ruas o Buzinaço do Sindijus contra os supersalários que extrapolam o teto constitucional e pelo fim do auxílio moradia pago a juízes e desembargadores.

O ato acontecerá no cruzamento da avenida Beira Mar com Anízio Azevedo, em frente ao Posto de Gasolina Petrox, no Bairro 13 de Julho.

Essa é mais uma atividade que tenta dialogar e levar à população dados sobre os excessos e supersalários do TJSE. Todos os meses consta na folha de pagamentos do órgão centenas de contracheques que ultrapassam o teto constitucional, que tem como referência o salário do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), de R$ 33.763,00. Indenizações e benefícios recebidos por juízes e desembargadores, entre eles um auxílio-moradia de mais de R$ 4 mil, são os principais responsáveis pelo desrespeito ao teto constitucional.

O ato será realizado num dia simbólico. Juízes federais anunciam para o mesmo dia uma greve em defesa do auxílio moradia. Essa defesa mostra que a magistratura nacional está em descompasso com os anseios da população, tanto em relação à realidade financeira dos trabalhadores quanto sobre o que as pessoas pensam do recebimento indiscriminado do auxílio moradia no Poder Judiciário.

Para o coordenador de Relações Institucionais e Comunicação do Sindijus, Gilvan Santos, é primordial dialogar com a sociedade. “As contradições do Poder Judiciário estão cada vez mais expostas e sendo questionadas. Nós servidores temos que lutar pela moralização do Judiciário. O fim do auxílio moradia será um passo importante para essa finalidade”.

Da Ascom



18-06-2018
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter