Na Política

Biblia Online

09/01/18 | 09:45h (BSB)

Prefeitura discute apoio logístico do rasgadinho

Aconteceu na última segunda-feira, 8, no gabinete da presidência da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), uma reunião com os representantes das secretarias envolvidas no apoio logístico do Festival Brasileiro de Ritmos Rasgadinho 2018, que acontece nos bairros Getúlio Vargas, Cirurgia e Suíssa, em Aracaju, de 9 a 14 de fevereiro.

Na oportunidade, foram discutidas as atribuições dos órgãos envolvidos, de acordo com o decreto número 5.578, de 19 de outubro de 2017, que autoriza a utilização de espaço público pela Associação Cultural Rasgadinho (Acra) para a realização do evento.

Participaram da reunião presidente interino da Emsub, Luiz Roberto Dantas, o superintendente municipal de Transportes e Trânsito, Aristóteles Fernandes, o secretário municipal da Defesa Social e da Cidadania, Luis Fernando Almeida, o diretor geral da Guarda Municipal, o subinspetor Fernando Mendonça, o presidente da Funcaju, Silvio Santos, o secretário municipal de Governo, Carlos Cauê, representantes da Defesa Civil Municipal e integrantes da Acra, que é responsável pelo evento.

“A reunião foi muito proveitosa, uma vez que nos foi apresentado as propostas de captação para o evento como também para que todas as secretarias municipais envolvidas pudessem estabelecer quais as atribuições de cada uma, conforme prevê o decreto 5.578”, enfatizou o presidente interino da Emsurb, Luiz Roberto Dantas.

O Rasgadinho

O Rasgadinho começou em 1962, fruto da brincadeira de um grupo de amigos, que tinha dentre os líderes Leopoldo Santos. Eles se reuniam vestidos em trajes rasgados – dando origem ao nome do então bloco – e com charangas, batuques, marchinhas, faziam a alegria das comunidades dos bairros Suíssa, Cirurgia e Getúlio Vargas, trajeto que era percorrido até chegarem ao centro comercial da cidade, onde se juntavam a outras manifestações de grupos da época. Mas essa animação ficou esquecida por alguns anos, sendo retomada em 2003.

O homenageado desta 15ª edição do renascimento do carnaval de rua aracajuano é o pintor e caricaturista sergipano José Inácio Alves de Oliveira, ou simplesmente J. Inácio, falecido em agosto de 2007. As obras de J. Inácio e a beleza dos Lambe-sujos, dos Caboclinhos, da Taieira, da Chegança e das Quadrilhas Juninas, dentre outras manifestações folclóricas, estarão por toda a parte do evento, a exemplo dos totens, engenhos, pórticos e fachadas.

Da Emsurb

 



17-01-2018
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter