Na Política

Biblia Online

06/07/17 | 09:46h (BSB)

Edvaldo faz balanço da gestão

O prefeito Edvaldo Nogueira fez, na última quarta-feira (5), em entrevista à TV Atalaia, um balanço dos seus primeiros seis meses de administração. Ele destacou, entre as ações deste período, a regularização do pagamento dos salários dos servidores, a inauguração e retomada de obras, a reposição dos medicamentos nas unidades básicas de saúde, o aumento das matrículas nas escolas municipais e o lançamento do edital da limpeza pública da cidade. O gestor municipal reconheceu ainda os problemas relacionados ao asfalto das ruas e avenidas, mas antecipou que a prefeitura iniciará, após as chuvas, um amplo programa de recapeamento das vias de Aracaju.


Confira abaixo os principais trechos da entrevista:


Seis primeiros meses da gestão: “Considero este período como de uma grande vitória, pois a situação encontrada na prefeitura era muito difícil. Herdamos uma dívida de R$ 540 milhões de curto prazo, duas folhas salariais atrasadas, dívidas com fornecedores de várias áreas, como na Saúde e com as empresas da limpeza pública, tanto é que os aracajuanos enfrentaram várias greves do lixo no ano passado. De modo, que foi um trabalho grande para arrumar a casa nestes seis meses. Nós pagamos os salários atrasados e estamos honrando o pagamento em dia. Isso representa quase R$ 600 milhões injetados na economia só com salários. Pagamos oito folhas em seis meses. Retomamos o funcionamento das unidades básicas de saúde, repomos remédios, embora ainda com dificuldades. No quesito Limpeza Pública, há uma visível melhora. Enfrentamos bem este período das chuvas. Num primeiro momento, tivemos problemas, mas realizamos a limpeza dos canais e já houve uma sensível melhora. Tem chovido, mas os problemas de dois meses atrás não estão se repetindo. Na Educação, regularizamos a merenda e aumentamos em 3 mil o número de vagas. Inaugurei uma escola e uma praça. Este primeiro momento foi de reorganizar. Agora, iniciaremos a reconstrução”.


Salários em dia: “Infelizmente, não posso garantir que não haverá atraso, uma vez que há uma queda grande na arrecadação, mas o esforço é muito grande para não atrasar. Para se ter uma ideia: a gente junta todos os recursos até o dia 25 de cada mês para pagar os servidores em dia e só depois a gente paga aos fornecedores. Vale lembrar que todo o IPTU arrecadado neste ano foi para salários”.


Coleta do lixo: “Fizemos o lançamento do edital da limpeza no último dia 27. Se não houver nenhuma interposição ou problema, no dia 30 de julho, a gente abre os envelopes. Até hoje, já são mais de 35 empresas que acessaram o edital, sendo 16 delas fora de Aracaju. Estamos torcendo para ter a concorrência maior possível, pois esperamos que sejam escolhidas empresas que prestem um belo serviço para a cidade. Esta licitação será ética, limpa, lisura e transparência, como sempre foi o meu governo e tudo o que fiz na gestão pública. Fui o prefeito que fiz em 2010 a licitação da limpeza em Aracaju, que durou até 2015. Mas o prefeito anterior não realizou a licitação e optou por dois contratos emergenciais. Agora, estamos lançando uma nova licitação definitiva. Já mandamos para o Ministério Público Estadual e o Tribunal de Contas do Estado”.


CPI do Lixo: “Sou contra a CPI, pois não vejo necessidade em sua realização, uma vez que a Justiça, a Polícia e o Ministério Público já estão investigando o caso. Não tem sentido a CPI. É apenas uma questão política, que só interessa aos políticos que perderam a eleição e ainda não se conformaram com a derrota. O que uma CPI pode fazer além do que órgãos como o TCE, o MPE e o Deotap já não estão fazendo?”.


Asfalto esburacado: “A situação é muito ruim. Isso é inegável. Infelizmente, não houve manutenção nos últimos quatro anos e agora tivemos problemas com as chuvas, o que piorou a situação. Temos atualmente cinco equipes fazendo operação tapa-buraco nas áreas mais críticas. Voltamos recentemente a produzir asfalto na Emurb, ainda em baixa escala, porque a usina foi totalmente abandonada na gestão passada. Então já temos asfalto e também estamos comprando de uma empresa para dar vazão à demanda da cidade. Assim que terminarem as chuvas, vamos começar um processo de recapeamento, para dar uma nova cara às ruas de Aracaju”.

Reajuste da tarifa do transporte público: “Geralmente, a tarifa é reajustada no início do ano. Optei por não fazer isto até o final do primeiro semestre. Agora, aguardamos o estudo da SMTT. O reajuste é necessário para não haver declínio da prestação do serviço pelas empresas. Mas garanto que, se houver reajuste, ele será de acordo com a inflação e sem prejudicar a população”.


Da Ascom



22-07-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter