Na Política

Biblia Online

12/04/17 | 07:19h (BSB)

Amorim e Maria do Carmo são citados na lista do relator da Lava Jato

João Alves teria solicitado R$ 600 para as duas campanhas

Ampliar Foto

Foto: Nelson Jr/SCO/STF

Do Portal NaPolítica

O senador Eduardo Amorim (PSDB) e a senadora Maria do Carmo (DEM) foram citados na lista do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro determinou a abertura do inquérito contra oito ministros do governo Temer, 24 senadores e 39 deputados.

A denúncia  é de que o ex-prefeito João Alves (DEM/SE) teria solicitado R$ 600 mil para as duas campanhas em 2014. O senador Eduardo Amorim rebateu as informações e disse que nunca solicitou dinheiro, nem conhece os empresários delatados.

“Gostaria de esclarecer que não autorizei ninguém a pedir valores para a campanha em meu nome, nunca tive qualquer contato e não conheço os empresários Fernando Luiz Ayres da Cunha Reis e Alexandre José Lopes Barradas – delatores da Lava Jato. A minha campanha não utilizou recursos de caixa dois. E isso fica comprovado, inclusive, na denúncia divulgada, onde meu nome não aparece como requerente, nem recebedor destes recursos”, defendeu o senador em nota enviada à imprensa.

O senador ainda mandou um recado para quem solicitou os recursos. “Quem solicitou valores aos empresários para uso em caixa dois, que explique e responda pelos seus atos. Todas as doações da minha campanha foram oficiais, declaradas e encontram-se à disposição no site do TSE. No mais, estou à disposição da Justiça para possíveis esclarecimentos”.

A senadora Maria do Carmo ainda não se pronunciou sobre as acusações. O Portal NaPolítica entrou em contato com assessoria através de email e está aguardando o retorno.

Da redação



15-12-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter