Na Política

Biblia Online

31/08/16 | 18:36h (BSB)

Emerson em Entrevista NaPolítica: “É preciso despolitizar a saúde”

O candidato Emerson Ferreira (Rede Sustentabilidade) é o segundo entrevistado da série de entrevistas Eleições 2016 do Portal Na Política com os candidatos a prefeito de Aracaju. Dr. Emerson Ferreira defendeu temas que já destacava como vereador na Câmara de Aracaju, apresentou novas ideias e insistiu na necessidade de mudanças na forma de se administrar a máquina pública. “É preciso despolitizar a saúde”, disse ele. Confira a abaixo alguns trechos, e no vídeo a seguir a entrevista completa:

 

NaPolítica: O senhor está no segundo mandato de vereador e é reconhecido por estar sempre presente nos debates da Câmara. O que fez deixar uma candidatura ao Legislativo, que tinha boa probabilidade de eleição, para disputar o cargo no Executivo?

Emerson: uma história política construída em cima de princípios e coerência porque venho dizendo que todo político deve ocupar o mesmo cargo duas vezes. Já ocupei o cargo vereador duas vezes e encerro a minha carreira como vereador de Aracaju.

 

Menezes (internauta): Quais as propostas do senhor para a saúde no Município? O senhor que como médico, com certeza não devia aceitar o sofrimento das pessoas para marcar um exame e conseguir um tratamento.

Emerson: É inaceitável que pessoas morram em Aracaju de mortes evitáveis. É um direito da população e dever do Estado. É importante que a gente recupere o tempo perdido e otimize e priorize o atendimento da atenção básica. É preciso despolitizar a saúde.

 

Gustavo Oliveira (internauta): O fazia parte do PT e deixou o partido para se filiar a Rede Sustentalidade. E inclusive fez parte da bancada que deu sustentação ao prefeito, na época, Edvaldo Nogueira, que hoje faz campanha com o PT. O que te fez mudar, desacreditou? O que te difere deles e o senhor acha que sua imagem ainda está associada ao PT?

Emerson: Sou vereador há oito anos e mesmo fazendo parte da bancada da oposição votei inúmeras vezes contra a posição da prefeitura. Nós temos o aumento de 1% que foi enviado no primeiro ano e eu votei contra. Procuro agir com coerência. Defendemos princípios no exercício da função pública. Quando estava no Partido dos Trabalhadores dei a minha contribuição foi dada sempre dentro desses princípios.

 

NaPolítica: O senhor que participou ativamente das discussões sobre plano diretor da capital, o que pode falar sobre a estrutura dos canais da cidade, escoamento das águas e uma obra como a recém-inaugurada da Praia Formosa?

Emerson: Uma das grandes dívidas desses grupos que comandam a política nos últimos 20 a 30 anos. Passamos vários anos. Passamos por vários governos e nenhum fez a revisão do Plano Diretor, que compromisso é esse? Os últimos dois governos tentaram modificar o plano diretor alterando o gabarito dos prédios de modo ilegal ao meu ver. A população não foi consultada. Nessa atual administração o prefeito o alterou o gabarito de uma área maior ainda. Da mesma forma que esse grupo também não fez licitação do transporte público.

 

Joana freire: Dr. Emerson, qual a sua proposta para os professores da rede municipal e a educação em geral?

Emerson: Fazer da educação uma prioridade. Eu entendo que de forma integrativa e na transversalidade das políticas públicas, a educação tem que ser uma prioridade. Uma escola em tempo integral nós vamos ter condições de integrar esse processo de educação com impactos positivos. Nós precisamos valorizar o professor e temos a proposta de transferir os royalties para a saúde e a educação.

 

Hebert Souza: Qual seu plano de governo para que o Município tenha uma segurança pública efetiva sem estar tão dependente da segurança estadual?

Emerson: Não podemos entender a Guarda Municipal como repressão. O aparato policial é preparado para a ação repressiva, mas precisamos desenvolver ações preventivas. A proteção ao patrimônio, pois precisamos devolver às praças a população de Aracaju.

 

Walter Costa (internauta): Como o senhor vê o resultado das últimas pesquisas que apontam chances de segundo turno e o senhor que sustenta o discurso de uma nova política como se posicionaria no segundo turno caso não esteja entre os mais votados?

Emerson: Trabalho no sentido de que temos que construir a possibilidade de que estejamos no segundo turno. Se fosse discutir no segundo turno eu iria discutir e no segundo turno temos propostas, pois confiamos na indignação da população.

 

Elaine Lima: Gostaria de saber seus projetos para mobilidade urbana, principalmente para o transporte público? O senhor concorda que BRT e VLT são propostas ilusórias?

Emerson: São promessas da campanha passada. BRT ou VLT? Quatro anos depois e a população nada tem. Mobilidade é um dos problemas sérios e esses grupos que passaram não fizeram licitação do transporte público.

 

Adriana Freitas (NaPolítica): O senhor criticou muito na Câmara o aumento do IPTU. Para qual deveria ser a postura de um prefeito para se administrar quando justifica queda dos recursos? E no caso do IPTU o que faria diante do aumento já estabelecido?

Emerson: Um absurdo. Nós nos posicionamos contra naquele momento porque entendemos como ilegal e inconstitucional e desproporcional porque a prefeitura adotou uma atualização da planta e colocaram um preço muito acima do valor real. Uma aberração que não está relacionada com a capacidade de crescimento do salário dos trabalhadores.

 

NaPolítica: Como o senhor sempre bateu muita na tecla da falta de credibilidade da classe política diante do volume de casos de corrupção, como o senhor vê o processo de impeachment da presidente Dilma e como isso interfere ou interferirá nos Municípios?

Emerson: Isso vai mudar toda a lógica da política e creio que tem um impacto nessa eleição e defendemos eleições gerais para esse país. Nesse cenário, acredito que a população já sinalizará com uma resposta. Vivemos uma época de mudanças de fase.

 

Sobre o candidato

Emerson Ferreira é dermatologista e foi vereador por dois mandatos na Câmara Municipal de Aracaju. Em 2015, deixou o PT para integrar o partido Rede Sustentabilidade. Seu vice no pleito é o advogado Caio César Andrade de Almeida, de 23 anos, que é membro da Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

 

Do Portal Na Política

Por Raissa Cruz e Adriana Freitas

Imagens: Jeferson Souza

 

 

 



22-04-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

SSP

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter