Na Política

Biblia Online

18/05/15 | 13:38h (BSB)

Interdependência!

Todos nós somos notados nos ambientes que frequentamos. Alguns podem até não perceber isso, mas são notados, sim. É interessante como há pessoas que ficam admiradas quando comento com elas que as percebo nos cultos e, às vezes, chego mesmo a dizer onde costumam se assentar. Elas ficam muito espantadas, pois, até então, achavam que não eram percebidas.

 

Entretanto, precisamos decidir de que forma seremos notados, ou seja, qual será o nosso comportamento nos ambientes em quem frequentamos. Muitos decidem ter um comportamento de total DEPENDÊNCIA de tudo e de todos. Isso pode acontecer, por exemplo, dentro de casa. É comum encontrarmos casais que tem um dos cônjuges exacerbadamente dependente do outro, precisando de aprovação até mesmo para coisas que deveriam ser estritamente pessoais. Tais pessoas acabam atrelando sua possibilidade de felicidade, de sucesso, de realização, totalmente aos outros. Isso também fará com que elas nunca assumam responsabilidades pelo que deu errado, pois sempre culpará aquele (a) de quem foi dependente.

 

Por outro lado, existem pessoas que agem completamente ao inverso, isto é, são totalmente (ou pelo menos pensam ser) INDEPENDENTES dos outros. São pessoas que tem a auto estima tão elevada que não acreditam precisar de mais ninguém. Essas pessoas se limitam aos seus próprios pensamentos e conhecimentos, não estão dispostas a mudanças e deixam, portanto, de receber ajudas preciosas que cooperariam com seu crescimento. Essas pessoas vivem isoladas, mesmo em meio a uma multidão.

 

O comportamento que quero sugerir pra você pensar e repensar é esse: INTERDEPENDÊNCIA. Esse poderá ser traduzido para uma linguagem corporativa através da palavra sinergia. Na linguagem bíblica, podemos usar a analogia que o apóstolo Paulo faz ao escrever aos Coríntios, quando fala que somos como um só corpo. Muitos membros, mas um só corpo. Ali, Paulo está dizendo que todos nós somos importantes e essenciais uns aos outros; ele está falando que a vida é uma eterna comunhão, uma eterna troca, uma eterna busca pelo outro. Acredito que quanto mais afinados e equilibrados com esse pensamento estivermos, mais felizes seremos nos ambientes em que vivemos, seja familiar, profissional, religioso.

 

É preciso estar conscientes da importância que temos para o outro ao mesmo tempo em que entendemos o quanto somos importantes para os outros. Aliás, é até difícil saber o quanto estamos sendo ajudados quando ajudamos, ou vice-versa. Por exemplo, quantas vezes estendemos a mão a alguém e, na verdade, nós é que somos beneficiados. Proponho INTERDEPENDÊNCIA, proponho um entendimento de corpo, proponho uma caminhada na direção do outro, seja para ajudar ou para ser ajudado.

 

Um forte abraço e até a próxima, se Deus disser que sim.

 

*Luiz Antonio da Silva, ministro do Evangelho, é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular no bairro Jardins, em Aracaju, e Supervisor da igreja no Estado de Sergipe. Possui formação acadêmica em Teologia e graduação em Psicanálise Clínica, com pós-graduação em Teoria Psicanalítica. Também é graduado em Administração, com ênfase em Recursos Humanos e pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas. Colunista no Jornal Correio de Sergipe e, agora, no Portal NaPolítica. Contato: luantosilva@msn.com

saiba mais



25-04-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter