Na Política

Biblia Online

12/11/12 | 01:56h (BSB)

Verão sem conjuntivite!

Infecção nos olhos pode ser prevenida com simples hábitos de higiene

Ampliar Foto

Foto: Divulgação

Ardor, vermelhidão, secreção, embaçamento e a sensação de cisco nos olhos podem ser sinais de conjuntivite, uma inflamação da membrana que envolve todo o olho. Segundo o oftalmologista Fernando Carvalho Júnior, a sua disseminação costuma ser maior, inclusive, na estação mais quente do ano, quando o clima está favorável para se frequentar praias e piscinas que não estejam devidamente tratadas.

 

Apesar de o aspecto ser o mesmo, de inchaço e vermelho, o especialista explica que existem três tipos de conjuntivites que podem ser contraídas. “A viral, a bacteriana e a alérgica, sendo as duas primeiras formas contagiosas. Em especial a conjuntivite bacteriana que está ligada a hábitos de higiene inadequados”, conta. Para ele, os cuidados devem ser mantidos durante o inverno, pois é quando as pessoas estão mais próximas e contaminação interpessoal se torna frequente e elevada.

 

Fernando de Carvalho Júnior: oftalmologista geral, especialista em catarata, retina e vitreo

 

O uso comum de objetos como toalha, sabonete, telefone, controle remoto pode ser fator determinante para a transmissão da conjuntivite que se dá pelo contato direto com as partes do corpo infectadas. “Uma dica simples e eficaz para a sua prevenção é não coçar os olhos, e quando isto for inevitável, sempre lavar bem as mãos”, orienta Fernando Júnior.

 

Lavar as mãos: método de prevenção

A infecção requer um isolamento temporário do contato social e um tratamento médico. “O tratamento é orientado a depender da causa da conjuntivite, basicamente com limpeza ocular com água mineral gelada e remoção mecânica da remela, antibióticos, anti-inflamatórios, lubrificantes e nos casos necessários substâncias antialérgicas”, afirma o médico.

 

O oftalmologista Fernando Carvalho garante que as conjuntivites viral e bacteriana duram cerca de sete dias, mas as formas crônicas e complicadas podem durar até meses. Já as alérgicas duram mais tempo e tendem a serem recorrentes. Portanto, fique atento às recomendações para que você possa escapar desse mal que ataca no verão.

 



18-01-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter