Na Política

Biblia Online

26/10/12 | 16:48h (BSB)

Artistas em nossa cena: na rotina, no metrô

O que está "À minha volta"...

Ampliar Foto

Grupo Imbuaça marcando presença na Mostra Sesc de Arte Cênicas

Na mesma semana em que os usuários de metrô em São Paulo contavam com um novo som para sua rotina diária com o Festival Internacional de Música de Metrô, em Aracaju a Mostra Sesc de Artes Cênicas 2012 levava para os comerciários opções de entretenimento através da arte - isso de 13 a 26 de outubro. Os artistas que defendem o desenvolvimento de comunidades sensíveis aos trabalhos culturais estão motivados a aproximar o público daquilo que eles realizam. A ideia é atrair expectadores nem que seja contracenando em seu espaço rotineiro.

 

Na Mostra do Sesc (Serviço Social do Comércio) espetáculos teatrais, dança, música, cinema, entre outras produções artísticas estiveram gratuitamente à disposição do público em horários que variaram da manhã até tarde da noite, e em espaços de fácil acesso aos comerciários, como o próprio Sesc do Centro, local onde muitos deles normalmente almoçam, na Casa Rua da Cultura e em teatros. Além da capital sergipana, São Cristóvão, Barra dos Coqueiros, Tobias Barreto e Nossa Senhora do Socorro também participaram desse circuito, que ocorreu em ação conjunta com o Palco Giratório – um projeto que há 15 anos é palco para intercâmbios entre grupos locais e artistas de fora.

 

“Esperamos sempre que público e artistas desfrutem desse universo de possibilidades que elencamos, objetivando romper com o lugar-comum de que o bom sempre vem de fora, evidenciando e abrindo espaço para grupos e artistas sergipanos”, comentou, na apresentação do projeto, a diretora regional do SESC Sergipe, Excelsa Maria Machado de Souza. Por sinal, é preciso, em especial, ressaltar o belo desempenho nos espetáculos desta semana das companhias de teatro do estado que abrilhantaram a Mostra Sesc.  

 

Já o Festival do Metrô em Sampa, que, entre os dias 22 e 26/10, contou com 18 atrações estrangeiras (Barcelona, Berlim, Londres, Paris, Montreal, Moscou e Nova York), é um episódio do Red Bull Soundground, que movimenta diversas cidades ao redor do mundo, marcando, com os mais variados ritmos, o dia de, em média, 4 milhões de usuários do transporte público. O desgaste no trabalho, a ansiedade por uma notícia ou o abatimento por qualquer outro problema poderiam ficar na estação após se prestigiar os clássicos que foram do rock ao chorinho. E tudo isso ao custo de uma tarifa de metrô de R$ 3. Sem falar que o show de encerramento é sempre em praça pública.

 

Essas e outras diversas iniciativas do cenário cultural procuram sim cativar fãs, rumo ao sucesso desses artistas, aproveitando as oportunidades para divulgar suas produções. Porém, acima de tudo, têm um caráter enriquecedor para as culturas locais, tanto é que, inclusive, muitas são patrocinadas por recursos públicos. Resta apenas ao cidadão apreciar.

 

Dá uma olhada no Festival de Metrô de SP: 

 

Só citando: ocorreu também este ano a primeira edição do Festival Brasileiro de Música de Rua, no mês de maio em Caxias do Sul, com pequenas apresentações dos artistas em praças, avenidas e terminais de ônibus, que entusiasmaram plateias à espera do próximo festival. Veja só:

 

 

 *Raissa Cruz é editora do Universo Político.com, e embora atue principalmente como jornalista política, traz nesta coluna a vertente cultural que muito aprecia.

 



23-07-2017
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter